18 cidades do Estado de SP não seguem determinação do governo e permanecem na fase amarela

Prefeitos de 18 municípios optaram por não seguir a determinação do governo estadual que colocou todos os municípios do estado na fase vermelha do plano São Paulo durante os dias 25, 26 e 27 de dezembro e 01, 02 e 03 de janeiro de 2021 para tentar conter o avanço da Covid-19.

Entre as cidades que não aderiram à determinação estadual estão Mogi das Cruzes e Cotia, na Grande São Paulo, e Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos, São Vicente, São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba, no litoral paulista.

As prefeituras que não aderiram a determinação estadual manterão as cidades na fase amarela no Plano São Paulo, a qual permite a abertura de bares, restaurantes, academias, salões de beleza e do comércio.

Em nota divulgada na noite de sexta-feira (25), o governo do estado de SP disse que “espera que os municípios respeitem a classificação do Plano SP”. “A Secretaria de Desenvolvimento Regional dialoga e notifica as prefeituras que não seguem o Plano”, informou o Palácio dos Bandeirantes.

Um decreto publicado pela Prefeitura de Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo, determinou que no Natal o comércio funcionará de acordo com as regras da fase amarela, já no Ano Novo o comércio ficará fechado das 20h do dia 31 de dezembro às 12h do dia 1º de janeiro. Segundo a gestão municipal, a principal preocupação é com a aglomeração que pode se formar na virada do ano.

Confira abaixo as regras da fase vermelha da quarentena no Estado de São Paulo:

Podem funcionar nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro:

  • Hospitais
  • Clínicas de saúde
  • Farmácias;
  • Mercados;
  • Padarias;
  • Açougues;
  • Postos de combustíveis;
  • Lavanderias;
  • Meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e metrô;
  • Transportadoras, oficinas de veículos
  • Atividades religiosas
  • Hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria.
  • Bancos
  • Pet shops

Não abrem nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro:

  • Shoppings;
  • Lojas;
  • Concessionárias;
  • Escritórios;
  • Bares, restaurantes e lanchonetes (exceto para delivery);
  • Academias;
  • Salões de beleza e barbearias;
  • Cinemas, teatros e outros estabelecimentos culturais.