Ativista Luisa Mell denuncia descaso com resgate de animais em Brumadinho


Luísa Mell, que desembarcou nesta segunda-feira, 28, em Brumadinho, não poupou adjetivos negativos sobre o tratamento dado aos protetores dos animais pela Vale. Segundo a ativista informou à coluna Direto da Fonte, ela e sua equipe estão sendo “sabotados”. “Viemos todos voluntariamente, compramos tapumes para o resgate – que a empresa não quis comprar – e eles não nos deixam entrar nem para mapearmos os animais”, afirmou.

Grupos de proteção aos animais vêm se manifestado sobre os resgates na cidade, que têm deixado de lado muitos animais, e falhado na tentativa de salvar outros. Um caso de destaque foi o de duas vacas que ficaram presas na lama após o rompimento da barragem. Uma delas, após dias presa sem água ou comida, teve de ser sacrificada pela equipe, e seu corpo foi deixado na lama. A outra ainda aguarda o resgate.

Para Luísa, a maior preocupação da empresa é com a imagem: “eles não querem que as pessoas filmem a tragédia. Não queriam que entrássemos com celular”, revela. Luisa também alegou que a Vale disponibilizou apenas um helicóptero para atuar nos salvamentos animais. Ainda existe uma enorme quantidade de animais presos na lama, aguardando resgate.

Fonte: Metro Jornal