Funcionários do aeroporto de Viracopos despachavam cocaína em voos

Reportagem do Fantástico mostra imagens inéditas da operação que investigou o tráfico de drogas no Aeroporto Internacional de Viracopos, um dos maiores do Brasil. Foi em Campinas, no interior de São Paulo, que criminosos montaram um esquema milionário para enviar cocaína para a Europa.

“Eles tinham um grupo que atuavam tanto no terminal de cargas quanto no terminal de passageiros por meio de três núcleos: o núcleo interno, que era o núcleo de empregados, operadores de logística, que foram cooptados pela organização criminosa; o núcleo externo, que era o núcleo que comunicava esse grupo interno com investidores, com traficantes com pessoas que quisessem usar a logística disponível para levar a droga para Europa; e o terceiro núcleo, que eram os próprios traficantes europeus que faziam aquisição e retiravam dos aviões a droga remetida a partir do Brasil”, explica o chefe da Delegacia da Polícia Federal em Campinas/SP, Edson Geraldo de Souza.

Um funcionário chega a usar um trator para levar a droga até um avião, segundo a Polícia Federal. Até empresas de fornecimento de comida para os aviões eram usadas.