Governo de SP oferece mais de 10 mil vagas de trabalho em 343 cidades do Estado

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com as prefeituras, abriu inscrições para mais de 10 mil vagas de trabalho com bolsa- auxílio e cursos de qualificação profissional do programa Meu Emprego – Cidadão Trabalhador em 343 cidades do Estado, nas áreas de zeladoria, limpeza, conservação e manutenção de órgãos públicos municipais. Esta é a maior ação realizada desde a implantação do programa, em 1999. No ano passado, foram oferecidas 1.940 bolsas em 50 municípios.

As inscrições foram feitas nos locais indicados pelas prefeituras municipais. O programa tem como objetivo proporcionar qualificação profissional e renda para os cidadãos desempregados, em situação de alta vulnerabilidade social, por meio de atividades produtivas em equipamentos municipais.

Os participantes recebem mensalmente bolsa-auxílio de R$ 330, além de seguro de acidentes pessoais. Eles prestam serviços de interesse local (quatro dias da semana – seis horas por dia) e frequentam o curso de qualificação profissional, um dia por semana. Ao todo, são 150 horas de capacitação. O bolsista da Frente de Trabalho permanece no programa por 6 meses, que pode ser prorrogado por mais três meses.

Consulte abaixo as vagas e as regiões contempladas:

Araçatuba: 400 bolsas

Baixada Santista: 225 bolsas

Barretos: 250 bolsas

Bauru: 425 bolsas

Campinas: 950 bolsas

Capital: 30 bolsas

Central: 200 bolsas

Franca: 225 bolsas

Marília: 850 bolsas

Presidente Prudente: 975 bolsas

Região Metropolitana de SP: 650 bolsas

Registro: 925 bolsas

Ribeirão Preto: 450 bolsas

São José do Rio Preto: 1525 bolsas

São José dos Campos: 550 bolsas

Sorocaba: 1425 bolsas

Mais sobre o programa

Para participar do programa Meu Emprego – Cidadão Trabalhador, o candidato deve estar desempregado há pelo menos um ano, ser maior de 17 anos e residir no Estado de São Paulo por no mínimo dois anos.A jornada semanal do bolsista será de cinco dias, sendo quatro dias reservados para as atividades de apoio com duração diária de seis horas e um dia por semana dedicado exclusivamente para o curso de qualificação profissional com duração de cinco horas.