Mudança de pagamento para conta corrente já está disponível no Meu INSS

A troca de pagamento para conta corrente já está disponível pelo serviço Meu INSS, no site gov.br/meuinss e no aplicativo para celulares.

O interessado deve se logar, com CPF e senha, clicar em “Agendamento/Solicitações”, em seguida, clicar em “Atualização para manutenção de Benefício e outros serviços” e, finalmente, em “Transferir Benefício para Conta Corrente”. Após esse passo, o segurado deve enviar os documentos necessários.

Cartão magnético – A medida vale para os beneficiários do INSS que recebem por meio de cartão magnético. O procedimento está previsto na Portaria 543 publicada em 29 de abril, no Diário Oficial da União.

Vale destacar que a conta deve estar no nome do titular do benefício e o procedimento só será feito mediante requerimento feito exclusivamente por meio do serviço Meu INSS. Cerca de 12,4 milhões de beneficiários no País recebem por cartão magnético.

Mais simples – Para fazer a solicitação, o beneficiário precisa ter login e senha do Meu INSS para que o procedimento seja feito mediante autenticação do usuário. De acordo com a portaria, para a efetivação da transferência de modalidade de pagamento, ocorrerá o bloqueio do crédito que se encontra disponível e no prazo de validade. Dessa forma, o órgão poderá reemitir o pagamento diretamente para a conta corrente indicada pelo beneficiário.

Além disso, o documento simplifica os procedimentos uma vez que não exige autenticação da documentação apresentada no momento do requerimento.

Vale destacar que o envio da documentação é opcional, pois o INSS fará a verificação dos dados da conta corrente diretamente com o banco informado pelo segurado.

No site https://www.inss.gov.br/a-troca-de-pagamento-para-conta-corrente-ja-esta-disponivel-no-meu-inss/ está disponível um passo a passo ensinando a fazer a mudança.

Novos pedidos de prorrogação também podem ser feitos pelo Meu INSS ou telefone 135 – Outro serviço que pode ser feito pela internet ou pelo telefone 135 é o pedido de prorrogação para os cidadãos que já recebem auxílio-doença concedido por perícia médica presencial e desejam prorrogar o benefício. Esse pedido só é válido para quem já estava recebendo auxílio-doença antes do fechamento das unidades e que tem alta programada, mas não consegue realizar outra perícia presencial por causa da pandemia do novo coronavírus.