SP terá reabertura econômica a partir de junho e prorrogação da quarentena

O governo de São Paulo anunciou em uma coletiva de imprensa realizada no início da tarde desta quarta-feira (27), a prorrogação da quarentena no estado por 15 dias, além de flexibilizações e aberturas econômicas progressivas, que serão feitas levando em conta as características de cada município, de acordo com o Plano São Paulo.

“A partir do dia 1º de junho, por 15 dias, manteremos a quarentena, porém, com uma retomada consciente de algumas atividades econômicas no estado de São Paulo”, explicou o governador João Doria.

Mapeamento por cor de regiões determinará fase de abertura econômica

Foto: Governo de São Paulo/Divulgação

A proposta do Plano São Paulo prevê cinco etapas. As regiões do estado serão classificadas em fases por cor, de acordo com os critérios definidos pela secretaria estadual da Saúde e pelo Comitê de Contingência para Coronavírus.

A flexibilização será possível nas cidades que seguirem os seguintes critérios: taxa de isolamento mínimo de 55%; redução no número de novos casos por 14 dias seguidos; disponibilidade de leitos em seus hospitais públicos e privados e estiverem obedecendo o distanciamento social nos ambientes públicos e o uso obrigatório de máscaras. Cada região receberá uma cor de alerta, para o estágio que a cidade se encontra. Veja abaixo:

Vermelho – FASE 1: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais;

Laranja – FASE 2: controle e possibilidade de aberturas com restrições;

Amarelo – FASE 3: abertura de um número maior de setores;

Verde – FASE 4:abertura de um número maior de setores em relação à fase 3;

Azul – FASE 5:”normal controlado”, com todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene.

A expectativa é que os critérios serão avaliados semanalmente, e quinzenalmente, a região poderá se mover para fases menos restritivas. As fases poderão regredir conforme os indicadores sofram alterações.

Plano do governo de São Paulo para flexibilização da quarentena no estado — Foto: Governo de São Paulo/Divulgação

As cidades de Alumínio, Mairinque, Ibiúna, Araçariguama e São Roque estão no mapeamento prévio da Região de Sorocaba, classificadas em laranja (FASE 2) definida pelo início da flexibilização, com permissão da retomada de atividades imobiliárias, concessionárias, escritórios, comércios e shopping center, com restrições, a partir de segunda-feira, 1º de junho. No entanto, a abertura dos estabelecimentos fica a cargo dos prefeitos. Já Vargem Grande Paulista está classificada dentro da área vermelha (FASE 1), na qual há contaminação e apenas serviços essenciais podem funcionar.

De acordo com o governo do estado de São Paulo, em 15 de março, dia considerado como o início da pandemia no país, São Paulo respondia por 68% dos casos de coronavírus no Brasil. Hoje, essa taxa caiu para 22%. Em relação ao número de óbitos, em 1º de abril, o estado tinha 68% dos óbitos por Covid-19 confirmados no país. Hoje são 26%. A queda foi atribuída ao sucesso das medidas de distanciamento social.