Tire suas dúvidas sobre as novas placas Mercosul

As novas placas veiculares entraram em vigor no dia 31 de janeiro em todo o território nacional com o objetivo de padronizar toda a frota dos países do Mercosul, já implantadas no Uruguai e Argentina. Apesar da versão antiga continuar em circulação nos carros já emplacados, muitas dúvidas surgem entre os motoristas.

As novas mudanças

A principal mudança está na sequência de letras e números. Agora o formato de combinação permite que uma maior quantidade do que a disposição de 3 letras e 4 números. Além dos detalhes novos, como as bandeiras, QR Code e marcas de autenticidade, a cor de categoria da placa ficará no contorno das letras, números e contorno da placa, que ainda terá as mesmas dimensões da versão antiga.

Imagens: Detran

Quem precisa instalar?

O novo emplacamento vale para todos os tipos de veículos (motos, carros, caminhões, etc) novos que nunca foram emplacados. No caso de veículos emplacados, a mudança vale para a mudança de município (apenas uma vez), mudança de categoria (particular,transporte,oficial,etc), dano, furto ou para quem quiser alterar espontaneamente.

Precisei trocar minha placa. Como vai ficar a numeração?

A numeração antiga poderá ser mantida, nos casos em que há necessidade de renovação, com o segundo algarismo substituído por letras. Por exemplo: ABC-1234 será ABC 1C34, pois cada número é representado por letras de A à J (0=A 1=B 2=C 3=D 4=E 5=F 6=G 7=H 8=I 9=J)

Instalação

Conforme as novas regras do Detran, que precisar realizar o emplacamento deve efetuar os procedimentos de emissão do Certificado de Registro do Veículo (CRV)  descritos no portal do Detran. Para os proprietários que tiveram a emissão do CRV anterior ao dia 30 de janeiro ou que pagaram as taxas de emplacamento anteriores ao dia 24 de janeiro, a placa antiga ainda será colocada.  Além disso, o proprietário do veículo ainda precisa procurar uma das empresas estampadoras credenciadas pelo órgão estadual para realizar a compra e o serviço de instalação. De acordo com o Detran, os valores máximos das placas limitam-se em R$ 138,24 para o  par de placas de carros, ônibus e caminhões e em R$ 114,86 para as placas avulsas de motocicletas.