‘Jovem Cidadão’: primeiro emprego para estudantes da rede estadual; cadastre-se

 

O primeiro dia do primeiro emprego é difícil de esquecer. Uma mistura de medo e felicidade que aproxima ainda mais os jovens da vida adulta. Por isso, seja qual for o cargo, a empresa ou o serviço, é uma experiência que se leva para o resto da vida.

Pensando nisso, o governo do Estado de São Paulo criou o programa “Jovem Cidadão – Meu Primeiro Emprego” com a finalidade de oferecer uma oportunidade profissional a estudantes entre 16 e 21 anos de idade, que estejam cursando o Ensino Médio de escola estaduais.

O estágio, vinculado à Secretaria de Estado de Emprego e Relações de Trabalho, é remunerado e possibilita que os alunos adquiram experiência profissional e desenvolvam habilidades específicas. Assim, eles conseguem agregar novos valores a sua formação por meio da inserção no mercado de trabalho.

“Uma chance é só o que o jovem precisa! Ele devolve à sociedade muito mais do que recebe. O empregador pode dispor da capacidade e da competência que já existem e das qualidades a serem lapidadas. É uma mão de obra cheia de energia, sem vícios profissionais e selecionada de acordo com as necessidades do contratante”, contempla o secretário de Emprego e Relações de Trabalho, José Luiz Ribeiro.

Para a coordenadora do Jovem Cidadão, Deise Maria de Souza Lima, os empregos são grandes diferenciais para o currículo desses jovens. “Desde que o Programa foi criado, em 2000, já colocamos mais de 195 mil jovens no mercado. É dar uma oportunidade, um crescimento ou mesmo uma profissão a eles. Muitos estagiários têm chance de serem contratados pela empresa”, explica.

Os jovens, depois que realizam as inscrições, são chamados para uma entrevista de emprego de acordo com as exigências da empresa. Se aprovado, é feito um contrato de seis meses, podendo ser renovado por mais seis. A jornada de trabalho varia entre 4 e 6 horas diárias de segunda à sexta-feira.

Com ele, os estudantes podem obter experiência nas áreas administrativa, financeira e comercial, estimulando o interesse pelos estudos e melhorando o desempenho dos participantes.

Kaique tem 17 anos e há cerca de três meses virou um Jovem Cidadão no Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), na capital. O estudante do terceiro ano do Ensino Médio conta que ficou sabendo do Programa pela mãe, que o incentivou a se cadastrar: “Em menos de um mês da minha inscrição, já fui chamado para a entrevista. Quando recebi a notícia da contratação, fiquei muito feliz. É uma ótima oportunidade”, diz.

O Estado fornece acompanhamento de estágio e psicossocial, curso online com certificado, bolsa-auxílio de R$ 65 mensais, mais seguro de vida e acidentes pessoais. Pela empresa, o mínimo é de R$ 3,13 por hora e auxílio-transporte.

“É muito bom para esses estudantes. A empresa já teve outros Jovens Cidadãos além do Kaique. Hoje, alguns deles continuam trabalhando aqui com a gente. Sem dúvida, eles acrescentam muito à equipe”, afirma Dulce Maria Rodrigues, diretor II do Recursos Humanos do DAEE e coordenadora do estudante.

Para participar do Programa, as inscrições devem ser realizadas nas secretarias das escolas, postos de atendimento Poupatempo e PAT ou pelo site www.meuprimeirotrabalho.sp.gov.br, que também pode ser utilizado pelas empresas para a oferta de vagas.