Manutenções nos trens serão feitas com recursos vindos para o Turismo

 

Na última semana, a prefeitura e mídias da região divulgaram a volta do trem turístico para São Roque. O fato foi comemorado por muitos, mas também causou alguns questionamentos, como por exemplo, se os recursos utilizados na manutenção não poderiam ser aplicados em outras áreas, como Saúde e Educação.

A prefeitura de São Roque esclarece que os recursos destinados ao projeto deverão ser captados junto a órgãos federais e estaduais, a exemplo do DADETUR – Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos, da Secretaria Estadual de Turismo. Cabe lembrar que o órgão só encaminha esse dinheiro se for para aplicar em ações turísticas, caso contrário, a verba deixa de vir para São Roque e irá beneficiar outras cidades.

A prefeitura também está buscando parcerias com a iniciativa privada e entidades ligadas à preservação do patrimônio ferroviário para viabilizar o projeto o quanto antes e sem custos diretos para os cofres municipais.

Primeiras manutenções

Desde que chegou, o trem recebeu limpeza, concerto de infiltrações, está em processo de troca dos vidros, entre outros pequenos reparos. “O objetivo de trazer as marias-fumaças de volta foi, justamente, o de cuidar e não deixar um patrimônio tão lindo e que teve custos para a municipalidade, se acabar em nada”, comenta o prefeito Claudio Góes.

O diretor do Departamento de Turismo, Márcio Feltrin, ressalta que a exemplo de Campinas e Jaguariúna, a partir do momento que o projeto entra em vigor, a cidade também passa a se beneficiar financeiramente da atividade. “Com a venda de ingressos, com a geração de emprego e renda, além de atrair o turista para o Centro e, futuramente para outras regiões, como Maylasky”, conclui.