Momento de se reinventar

Desde março os empresários no Brasil vivem muitas dificuldades e incertezas, quando se obrigaram a fechar as portas para conter o avanço do novo coronavírus. Desde então as contas e compromissos não pararam de chegar, os salários dos funcionários, alugueis dos estabelecimentos, tributos e nenhum dinheiro entrando no caixa.

Há pouco tempo em alguns estados permitiu-se a reabertura gradual dos comércios considerados não essenciais, por poucas horas por dia. A retomada da economia tem sido lenta e gradual e infelizmente muitos pequenos negócios e até mesmo os grandes, não conseguiram sobreviver a essa adversidade.

Em São Roque muitos precisaram fechar as portas ou mudar a forma de atuar. Tiveram que se adaptar aos sistemas de delivery e drive thru. Atendimento por telefone ou redes sociais. Foi preciso encontrar maneiras de dar a volta por cima e manter ainda o negócio aberto, mesmo com um faturamento mais baixo.

No Brasil já são mais de 500 mil empresas falidas. Uma consequência já esperada, infelizmente, para aqueles que tiveram que abaixar as portas para preservar vidas. Agora o país começa a sentir também os impactos da “morte” da economia. Que estes empresários tenham forças para recomeçar, reinventando-se no “novo normal” que estamos vivendo.