Momento de união

Nesta semana os primeiros casos de coronavírus em São Roque e Ibiúna foram registrados. A pandemia que atinge o mundo enfim chega aos pequenos municípios do interior de São Paulo e à nossa região. O fato, que já era esperado, aumenta ainda mais a preocupação da população e fica como alerta para o devido cumprimento do isolamento decretado pelas autoridades. Mais 15 dias em São Paulo com as portas fechadas e cada um na sua casa.

Entre as más notícias, as boas também estão aparecendo. Diversos casos suspeitos que aguardavam resultados têm sido descartados também na região. Novos medicamentos estão sendo testados como o uso da azitromicina e hidroxicloroquina começou a ser testado em pessoas que apresentaram os sintomas mais graves causado pelo COVID-19. As medicações foram usadas em pacientes da rede particular Prevent Senior. Pacientes que entraram na terapia e estavam já em entubação apresentaram melhora e alguns até foram extubados.

Uma pesquisa da Fiocruz também constatou que o medicamento atazanavir, utilizado no tratamento do HIV, foi capaz de inibir a replicação viral, além de reduzir a produção de proteínas que estão ligadas ao processo inflamatório nos pulmões e, portanto, ao agravamento do quadro clínico da doença. Os especialistas também investigaram o uso combinado do atazanavir com o ritonavir, outro medicamento utilizado para combater o HIV.

São Roque e Ibiúna também inauguram em breve mais leitos para atendimento de pessoas com COVID-19. O Hospital de Campanha de Ibiúna está sendo construído. São Roque receberá mais 10 leitos de UTI – Unidade de Terapia Intensiva, na Santa Casa, além dos 3 leitos de estabilização/ emergência existentes.

Moradores estão unidos para arrecadar alimentos para pessoas necessitadas, que estão impedidas de trabalhar com o isolamento. Já os comerciantes estão unidos ajudando uns aos outros na divulgação de seus serviços e produtos para enfrentarem juntos, esse momento de crise.

Esse é sim um momento de união, de reflexão e de fazer aquilo que nós brasileiros, sabemos fazer de melhor, improvisar. Compre do seu vizinho, do mercado de bairro, ajude o pequeno negócio. Divida o pouco que tem com quem nada tem. É hora de mostrar a força e a solidariedade do nosso povo.