Moradores fazem protesto pelas más condições do desvio provisório após interdição da Mário Covas

 

Na manhã desta terça-feira, 10, alguns moradores bloquearam
a passagem no desvio provisório feito pela Prefeitura de Mairinque, após a
interdição um trecho da estrada vicinal Mario Covas, com troncos em chamas, em manifesto às más condições da via, que deixou diversos carros “atolados” em meio ao barro após as chuvas do fim de semana.

De acordo com informações da Prefeitura de Mairinque a estrada do desvio
havia sido aberta recentemente e feito o cascalhamento no local, mas não
aguentou as fortes chuvas. Na segunda-feira (09) uma equipe foi conduzida ao local para fazer as devidas manutenções.

O manifesto desta terça acabou após as equipes da Prefeitura chegarem ao
local novamente. Segundo a assessoria de imprensa, serão feitas lombadas a fim de coibir o tráfego em alta velocidade no local.

O processo que envolve a Estrada Vicinal Mário Covas está na justiça desde
dezembro de 2016 e, na semana passada, o juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública da capital acatou o pedido do Ministério Público de São Paulo que aponta problemas na rodovia. Isso pode, inclusive, caracterizar improbidade administrativa ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER).