Moradores reclamam de falta de segurança e “obra inacabada” no trecho que abrigava o Pontilhão da Quintino de Lima

Recentemente foi derrubado o Pontilhão no km 1 da Rodovia Quintino de Lima, após muitas cobranças da comunidade e de motoristas que trafegam pela via pública. Porém, o vereador José Luiz, que acompanha a reivindicação dos munícipes, explica que pouco mais de um mês da tão sonhada obra, a finalização ainda não foi concluída.

Moradores procuraram o parlamentar para relatarem que os mesmos problemas com a segurança de pedestres e motoristas prosseguem. “Quem passa a pé ou até mesmo de bicicleta continua se aventurando em meio aos veículos, caminhões e carros são obrigados a invadirem a pista contrária, justamente porque o asfalto não foi refeito e há cascalhos em parte do trecho”, fala José Luiz.

José Luiz afirma que as encostas dos barrancos se encontram com erosão em virtude das chuvas, inclusive, tem um tronco de coqueiro que pode deslizar a qualquer momento e ocasionar num acidente, além do mais, fios de alta tensão estão enroscados na árvore e tem um poste em local inadequado.

Na Câmara Municipal, José Luiz protocolou o Requerimento nº 02/2020, solicitando informações sobre qual foi o custo que o Executivo teve para a derrubada do Pontilhão, até porque o local é de responsabilidade do DER – Departamento de Estradas de Rodagem. “Com certeza foi uma grande conquista essa derrubada do Pontilhão, mas precisamos que as obras sejam concluídas o quanto antes, até porque o trânsito no local é intenso e do jeito que está continua apresentando problemas”, fala.

A Prefeitura informou que a obra compreende algumas etapas, a próxima é de pavimentação e sinalização e a última é a construção de calçadas com acessibilidade e revestimento do talude.

José Luiz comenta que chegou ao conhecimento dele que a empresa Naco Base tinha como responsabilidade derrubar o Pontilhão. “A população não pode pagar por causa da falta de competência da Prefeitura em negociar com o DER, no qual alegou que ficou só de pagar pela derrubada”, diz.

Capinação e roçada

Outra reivindicação de José Luiz é quanto a falta de manutenção ao longo da Rodovia Quintino de Lima, porque há trechos em que o mato alto toma conta, deixando até mesmo o motorista sem visibilidade. “Já protocolei Ofício junto ao DER, responsável pelos serviços de roçada e capinação, solicitando que a Rodovia Quintino de Lima receba a manutenção”.