O objetivo é quebrar o Brasil

Quem está prestando atenção aos acontecimentos, pode perceber que algo muito estranho está acontecendo. Estamos passando por momentos críticos de instabilidade, provocados pelos incessantes ataques ao Governo. Vemos que a maior preocupação não é com vírus, mas sim em tirar o presidente do poder. A oposição, que teima em recuperar o domínio do país, para ter de volta o paraíso do qual foi destronado, usa os mecanismos mais sórdidos para concretizar suas intenções. Para isso, não mede esforços, e usa a pandemia para viabilizar seus planos.

A vinda do vírus chinês, que caiu no Brasil qual um meteoro, causando estragos de montante considerável, não é o responsável por toda essa bagunça, uma vez que ele é apenas parte do problema que estamos enfrentando. A outra parte são os políticos corruptos que promovem o caos, para tirarem o controle das mãos do presidente eleito. Para conseguirem isso, não hesitam em sacrificar o povo, como pode ser constatado em diversas gravações que foram vazadas, como a de um membro do governo de um Estado do Nordeste, na qual, em conversa com uma importante emissora de São Paulo, diz que está fazendo a parte dele, provocando situações para incriminar Bolsonaro, e cobra do parceiro paulista, as ações que levem o povo a falar mal dele. O objetivo, segundo a fala, é fazer com que os supermercados fiquem sem produtos, e que o povo passe fome, para que se rebele contra o governo, e comece a saquear. A essa altura, o povo já deverá estar bastante doutrinado, e poderá ser induzido a pedir a renúncia do presidente.

Governadores e prefeitos com viés comunista, apoiados por Congresso e STF, atropelam a constituição, tomando medidas que só cabem ao governo federal, com o fim de sufocar a população. Impedem o funcionamento de tudo, para que o caos se impere, e em breve irá faltar alimento, uma vez que os centros de abastecimentos estão arcando com prejuízos incalculáveis com a perda de víveres que não conseguem vender, jogando tudo no lixo. Vai faltar comida, e é o que eles querem que aconteça. É a imposição de um governo paralelo, que trará a desgraça para o país.        

A paralisação da nação trará consequências irreparáveis, como afirmam os maiores profissionais da economia e das ciências sociais, daqui e do exterior. De um lado, temos os que defendem a reclusão de toda a população, num ato insano, e de outro, temos os que aconselham o povo a sair para cuidar da vida, e defendem o isolamento vertical, que é aquele que resguarda os mais velhos e doentes, lembrando que, muitos idosos não têm a vida ganha nem aposentadoria, e precisam trabalhar para se sustentar.  

Vamos aos números: o Estado do Paraná registra, segundo informações, 57 mortes e 76 mil casos, um número alarmante que deveria estar recebendo todas as atenções dos sanitaristas, mas não é o que acontece.

Esses números não são do Coronavírus, mas sim de DENGUE, uma doença que está matando mais que a anunciada pandemia, sendo que ninguém fala nada a respeito. Como vemos, o Corona está sendo usado com motivos políticos, para QUEBRAR O BRASIL.

Quando tivemos a epidemia do H1N1, a qual diziam que dizimaria a humanidade, não tivemos nada parecido com o que está sendo feito agora, isso porque, não havia interesse político em usar a doença para derrubar um presidente.

A quem interessa a falência do Brasil, agora que tínhamos tudo para sair da ruína causada pelos governos esquerdistas?  Acorda povo brasileiro, a China está chegando.

Disney Medeiros Raposo