O vaivém das decisões

Nesta semana São Roque protagonizou mais um vaivém de decisões. Após uma semana em funcionamento, seguindo novo Decreto Municipal, publicado na última semana, profissionais da beleza tiveram a ordem para fechar as portas novamente. A decisão do Ministério Público justifica que essa permissão não obedece às restrições da Fase Laranja do Plano SP, na qual a nossa região se encontra. O mesmo valeu para Araçariguama.

Após 5 meses com as portas fechadas, esses profissionais lutam para sobreviver, e não fechar de vez seus negócios. Um grupo está reunido para tentar reverter essa situação. A abertura poderá ser permitida na próxima sexta (14), quando o Estado vai divulgar o avanço das regiões nas fases do Plano. Mesmo seguindo todas as normas sanitárias e essas cidades não terem aumento exponencial de casos diariamente, o Plano SP está restringindo a nossa região, já que Sorocaba, continua com os números preocupantes. Não seria a hora de repensar mais uma vez as regras para determinar essas regiões e restrições?

A outra polêmica em jogo foi a eleição do Conselho Municipal de Cultura. Semanas atrás o processo gerou revolta em grupos de artistas locais, que alegaram irregularidades na escolha do Conselho e Fórum, sugerindo intervenção da Prefeitura. A Administração Municipal anunciou então, que as eleições foram anuladas. Em breve novas informações serão divulgadas.

O que não muda mesmo é a necessidade constante de melhorias em diversos locais da cidade. Moradores do Jardim Suíça estão lutando para terem mais dignidade e qualidade de vida. O Poder Público diz que está fazendo as devidas manutenções. Com essa pandemia, o brasileiro viu que é possível sim ter dinheiro para a saúde, para a educação e para as demais áreas. Se “enxugar” os gastos públicos dá para ajudar mais a população. Decisões que poderiam ser tomadas definitivamente pelo governo, e não só para atender esse momento adverso que estamos vivendo.