Passageiros de São Roque terão 35 novos pontos de acesso para utilizar o sistema BRT

Três novos terminais e 32 estações serão construídas para facilitar o acesso ao novo sistema de transporte.

Uma mobilidade urbana eficiente é fundamental na rotina de uma cidade e em Sorocaba não será diferente. Para embarcar nos veículos do sistema BRT (Bus Rapid Transit), o passageiro que vem de SÃO ROQUE e região terá a comodidade de escolher qual dos 35 acessos será melhor para  o seu deslocamento em Sorocaba. Serão três terminais, quatro estações de integração e 28 estações preferenciais, totalizando 35 novos locais de embarque. Para diferenciar esses três tipos de acesso será bem simples.

Os terminais são estruturas mais robustas que permitirão a integração de diferentes linhas que compõem a rede de transporte do município. As linhas serão provenientes das vias expressas BRT, dos corredores estruturais (já existentes) e das linhas alimentadoras que chegarão dos bairros. Esses terminais terão plataformas de embarque, cobertura de estrutura metálica, piso de pavimento rígido e um prédio administrativo e operacional responsável pela gestão do fluxo de veículos e pessoas. Os passageiros terão central de atendimento para informações, sanitários, wifi, carregadores de aparelhos eletrônicos e a segurança de estarem em um ambiente seguro com central de monitoramento 24 horas.

Além dos Terminais Santo Antônio e São Paulo, já em pleno funcionamento, a cidade ganhará os terminais Vitória Régia, no corredor Itavuvu, o São Bento, no corredor Ipanema, e o Nova Manchester, no corredor Oeste. 

As estações de integração são aparelhos urbanos menores, em comparação com os terminais, e que permitem que o passageiro faça sua transferência de linha, através de uma viagem continuada utilizando um ou mais ônibus desde o local de partida até o ponto final, com uma única tarifa e sem pagar nada a mais por isso, dentro do período de tempo de integração.

As estações preferenciais têm como característica o acesso direto ao BRT. Se o passageiro estiver no corredor Itavuvu, por exemplo, ele poderá pegar o ônibus em um dos 12 pontos de parada.  Já no corredor Ipanema serão 10 pontos e no corredor Oeste, 10 pontos. Esse fluxo dará mais comodidade e rapidez à rotina das pessoas durante as viagens.

Para Rodrigo Pasquali Fabbri Martins, Gerente da Concessionária BRT Sorocaba, o projeto BRT foi estruturado visando agilidade, conforto e segurança para todos. “A eficiência do sistema é pensada especialmente em atender as necessidades dos usuários e queremos que os sorocabanos adotem o transporte público como meio para transitar na cidade. A quantidade e conforto dos acessos facilitará a chegada aos terminais, com isso, acreditamos que o fluxo aumentará consideravelmente conforme as pessoas forem conhecendo a nova rede. Para quem passa na Av. Itavuvu já é possível ver a construção das estruturas de concreto das futuras estações”, explica.

Responsabilidade ambiental

Toda operação nos terminais, estações e garagem terá a energia fotovoltaica como fonte alimentadora, ou seja, um sistema com energia limpa que é abastecido pela irradiação solar e irá gerar energia elétrica. Esse é um recurso renovável e inesgotável que contribui não somente para o funcionamento do BRT, mas também para o meio ambiente.