Força Tarefa atende dezenas de denúncias e evita pancadão com lista de mais de 300 confirmados

O primeiro final de semana da força-tarefa criada pela Prefeitura de São Roque foi bastante movimentado. A Guarda Municipal liderou os trabalhos e ficou responsável por atender centenas ligações de cidadãos preocupados com a alta dos casos da Covid-19. O volume de denúncias foi tão alto que nem todas puderam ser averiguadas.

A vacinação continua nesta segunda-feira para maiores de 75 anos

São Roque registrou mais dois óbitos relacionados à COVID-19

“Recebemos todo tipo de denúncia. Desde festas particulares com a participação de 10 a 20 pessoas até a organização de um grande evento de funk que foi amplamente divulgado através de WhatsApp” – comenta o Comandante da GCM, Samir Vidal Baptista. “Pessoalmente, atendi a oito localidades com a minha equipe e disponibilizamos mais duas viaturas, mas a demanda foi muito alta e serve de alerta para aqueles que insistem em fazer festas nesse período” – ponderou.

Um evento denominado “Baile da 011” foi denunciado por diversas pessoas e acabou envolvendo, além da força-tarefa municipal, os trabalhos da Polícia Civil e Militar, com intuito de localizar os organizadores e evitar o evento. No grupo onde a festa era divulgada, chegou a circular uma lista de nome com mais de 300 pessoas “confirmando” que iriam comparecer.

Algumas pessoas foram contatadas, mas elas afirmaram não fazer parte da organização. A polícia chegou até eles por meio dos telefones divulgados nas redes sociais. Dois endereços de chácaras também foram inspecionados, mas nada clandestino foi encontrado. Ao que tudo indica, o evento não aconteceu, pois não houve nenhuma denúncia similar durante a madrugada entre sábado e domingo.

“As equipes também atenderam chamados em estabelecimentos comerciais e áreas públicas, como Largo dos Mendes e a pista de skate, onde algumas pessoas estavam reunidas. Após a abordagem, eles logo se dispersaram” – finalizou.

No total, a Guarda Civil Municipal averiguou mais 30 endereços e em todos eles parecia haver uma movimentação pequena de pessoas. Ninguém foi detido, mas todas as abordagens foram feitas no sentido de orientar os cidadãos a evitar qualquer tipo de festa neste período.