Pai acusado de estuprar a filha e amiga se mata na cadeia

Um açougueiro de 31 anos cometeu suicídio, na madrugada desta quarta-feira, 5, na Cadeia de Carapicuíba, onde estava detido em cela especial, desde a noite anterior, acusado de ter estuprado a filha, de 9 anos, e uma amiga dela, de 11 anos.

Segundo informações obtidas pelo Diário da Região, o homem, que estava sozinho na cela, se enforcou com a própria camisa e usou o estrado de um beliche como suporte para se pendurar. Ele foi encontrado por um carcereiro, já sem vida.

Os abusos sexuais cometidos por ele foram descobertos porque, na tarde de terça-feira, as duas crianças reclamaram, para as mães, que estavam com dores e desconforto na região genital. Elas foram levadas à UBS da Vila Helena, onde a equipe médica constatou, em exame, rompimento do hímen das duas crianças e resquícios de sêmen, indicando que os abusos haviam ocorrido recentemente.

Uma das médicas informou a suspeita às mães. Elas então questionaram as crianças, que acabaram contando que eram estupradas pelo açougueiro já há alguns meses, mas que eram ameaçadas para não contar a ninguém. Os abusos aconteciam quando ele ficava sozinho com as duas crianças em casa. Geralmente, elas eram deixadas sob seus cuidados pela própria esposa e pela mãe da outra garota, enquanto as duas iam à igreja.

Com o relato das garotas, uma equipe da Guarda Municipal de Carapicuíba foi acionada e seguiu até o local de trabalho do suspeito, um supermercado no mesmo bairro, onde ele foi preso em flagrante. Na sequência, ele foi levado ao 2º DP, onde foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável (quando a vítima tem menos de 14 anos).

Na delegacia, também foi constatado que ele já tinha passagens anteriores, pela polícia, por estupro e roubo. Já as meninas foram encaminhadas ao Hospital Pérola Byington, unidade da rede estadual especialidade em atendimento a vítimas de violência sexual. A prisão foi feita pelos guardas municipais Brito, Ana, Pereira e Cesar.

Outros casos

Esse foi o terceiro caso, registrado em menos de uma semana na região, de abuso sexual contra crianças cometido por familiares ou pessoas próximas. Em Osasco, no último domingo, um homem foi preso acusado de abusar do próprio sobrinho, de 13 anos, no Jardim Veloso. O menino ficava em casa sozinho, enquanto a mãe trabalhava em um restaurante. Foi ela mesma que, ao chegar em casa, flagrou o abuso.

Já em Itapevi, um homem, de 71 anos, foi preso por acusação de estuprar uma criança de 11 anos. Ela é filha de sua ex-nora e a família morava em um imóvel nos fundos da casa do agressor. O idoso ameaçava deixar a família da garota sem moradia caso ela não cedesse ao assédio.

Fonte: WebDiario -Erica Celestini e Maranhão