Números de SP preocupam e estado deve seguir na fase vermelha

O Coordenador-executivo do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo, João Gabbardo disse na segunda-feira (5) que as regras de restrição impostas pelo Plano SP devem seguir rígidas nos próximos dias.

Gabbardo foi entrevistado pelo programa “Bom Dia SP” e comentou sobre a redução no número de internados e de casos pela covid-19, mas alertou sobre o ainda alto número de mortes. Todo o estado está na fase emergencial do plano de combate à pandemia, em que serviços não essenciais não podem abrir e existe um toque de recolher ativo das 20h às 5h.

Ele afirmou que eventuais flexibilizações serão definidas pelo comitê nesta semana, mas os números ainda não são favoráveis a um afrouxamento nas regras de combate a pandemia. Ainda que São Paulo saia da fase emergencial, programada para o dia 11, a tendência é de retorno para a fase vermelha, um pouco mais branda, mas ainda assim restritiva.

Atualmente São Paulo está com 91% dos leitos de UTI ocupados e a projeção é de que o estado seguirá com medidas restritivas até que se alcance 80% da taxa de leitos. “Antes de baixar para 80% é muito difícil que nós tenhamos condições de fazer alguma flexibilização, hoje estamos com 91% de ocupação dos leitos de UTI. Temos um desafio muito grande que é reduzir pelo menos mais 10 pontos, ter 80% de ocupação, que seria razoável para pensar em alguma flexibilização”, disse Gabbardo.

Com informações da Isto É