PSDB deve presidir Alesp com apoio de PT, DEM e PSB

Sem novidade. Pela sétima vez consecutiva, aliança PSDB, PT e DEM, deve comandar a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Mesmo com 55% de renovação dos deputados estaduais de São Paulo, nota-se falta de articulação política entre os novatos para conquistar a presidência da casa.

Com esta aliança que poderia parecer inusitada, está praticamente neutralizada a pretensão da deputada mais votada, Janaína Paschoal que é ainda do PSL, partido que mais elegeu representantes (15), de conseguir a presidência. O tucano Cauê Macris, candidato à reeleição apoiado por João Dória, é franco favorito para a eleição que acontece dia 15 de março.

No cenário em que o PSDB preside a casa, o petista Ênio Tatto e o democrata Milton Leite Filho seriam indicados para a primeira e a segunda-secretaria. Os partidos conseguem assim algo em torno de 130 cargos de confiança à disposição.

Fachada da Assembleia Legislativa de São Paulo (Foto: Roney Domingos/ G1 )