Prefeitura pretende pedir empréstimo para conclusões das obras das Unidades de Saúde do Guaçu e Taboão

A Câmara de São Roque irá apreciar na próxima segunda-feira, 9, Projeto de Lei encaminhado pelo Chefe do Executivo, visando a execução de algumas obras de infraestrutura no município.

O Projeto busca autorização do Poder Legislativo para, através de financiamento, investir R$ 9 milhões no asfaltamento de ruas, como no Jd. Santa Vitória e recapeamentos em diversas regiões, entre elas, São João Novo e Maylasky.

Com o valor pretendido ainda serão executadas as conclusões das obras das duas Unidades de Saúde do Taboão e Guaçu, paralisadas em 2016. “Gostaríamos de ter retomado antes, mas com o orçamento não foi possível para cobrir tais despesas”, justifica o prefeito Claudio Góes.

Para o prefeito, o financiamento é uma alternativa que a Administração vai utilizar em benefício da população. “Há necessidade, conquistamos o crédito sendo bons pagadores e prospectamos o pagamento de forma muito responsável”, diz.

O Projeto já gerou debates e polêmica na política. Segundo opinião do vereador Guto Issa o projeto de lei pedindo autorização “pode endividar a cidade em mais 9 milhões”. “É um projeto eleitoreiro que visa maquiar o município, às vésperas das eleições. Se for aprovado, deixará a Prefeitura, exceto a Santa Casa, com mais dívidas dos que as deixadas pela Administração anterior. O trâmite burocrático leva cerca de 6 meses. Usa como justificativa as UBS,, que deixou abandonadas até hoje. Sou contrário ao Projeto 100/19”, se manifestou o vereador Guto Issa.

Já o prefeito comenta que algumas pessoas estão fazendo politicagem com o Projeto, tentando impedir a realização das obras e descreditar a Administração. “Desde que assumimos, nos comprometemos com uma gestão financeira eficiente. Sanamos as dívidas encontradas, pagamos salários e serviços (limpeza pública, medicamentos, repasse à Santa Casa e tantos outros) rigorosamente em dia”, disse Góes.