Que venha a Primavera!

A primavera é considerada a primeira das estações. A estação das flores, da vida, do recomeço após o seco inverno. Nas regiões mais extremas do planeta, os povos antigos sempre celebravam o renascimento de um novo ciclo. Mais uma vez a seca castigou nossa terra, mas parece que a chuva vai retornar e, assim, torcemos para o reabastecimento dos nosso reservatórios e abundância dos rios desta terra abençoada.

A vida é feita de ciclos. Apesar de às vezes o tempo teimar em parecer linear, a realidade é que a física mostra os pesos e contrapesos e as idas e vindas. A Terra é esférica, assim, como o Sol, a Via Láctea e o Universo. Vale para as coisas gigantes e as minúsculas, como os átomos e os grãos de areia. Também vale para o que importa, como a nossa cabeça, redonda para que as ideias possam circular e se moldarem.

No campo político, o fim da CPI da COVID promete encerrar o ciclo da doença. Apesar da torcida de muitos desalmados pela quarta, quinta, sexta onda, parece que a humanidade controlou mais essa moléstia. A vacinação avança pelo Brasil e os casos diminuem, assim como as mortes. Falecimentos que vão continuar por um longo tempo, assim como acontecem por diversas outras causas. O que falta findar é o placar e a contagem mórbida para, finalmente, virarmos a página.

Na Santa Casa de São Roque, a UTI COVID poderá dar início ao sonho antigo da população: a UTI SUS. Uma ala, em São Roque destinada a pacientes que precisam de tratamento intensivo capaz de salvar mais e mais vidas, como aconteceu durante a pandemia com tantos amigos e conterrâneos, lém de munípes deoutras localidades que encontraram, aqui, a salvação, uma nova oportunidade para reviver; como as flores que voltam a florir os jardins da Primavera.