Saturno o grande mestre do tempo

Viver é amadurecer com as experiências. Ficar velho é a escolha de quem não conseguiu aprender a transcender os desafios da vida no corpo como meio de retorno à sua verdadeira essência.

E isto é lição do Mestre Saturno, senhor do tempo e do carma. Poucas são as pessoas que, ao longo da vida conseguem absorver as suas lições severas e crescer com elas. Muitos são os que negam a transformação e enrijecem seus músculos presos à corda do sofrimento.

Eu diria que amadurecer com as experiências de Saturno é uma tarefa árdua que exige coragem, disciplina e comprometimento diário com o autoconhecimento.

Sim, porque fácil não é, olhar para dentro e se reconhecer no inimigo que nos causa raiva, ou na pessoa que invejamos porque ainda estamos distantes de ser quem pensamos que ela é. Posto que presos estamos ao ideal de que o de fora é melhor do que o de dentro, porque nossa mente ainda habita no ego, que nos esconde a memória de quem verdadeiramente somos.

Mas é justamente pelas duras lições de Saturno que nós vamos conseguir chegar lá, no ponto de luz que dissolve o carma e liberta a alma para voar. E continuar, apesar do frio que nos congela os ossos e dos enormes abismos na estrada que estamos tentando percorrer.

Sim! Saturno é maléfico, como diriam os astrólogos da antiguidade. Porque ele nos mostra a vida nua e crua, tal como ela é, para que possamos aprender com nossos erros a nos tornar mestres de nós mesmos.

Compreender Saturno, é condição obrigatória para qualquer pessoa que deseja subir um degrau na sua evolução.

Ele é o pai severo que nos dá os limites que odiamos, mas que mais tarde compreendemos que era para o nosso próprio bem.

Saturno é o crítico interno que cobra, rejeita, acusa e julga os nossos erros, mas é também aquele que reconhece os nossos feitos, quando olhamos com alegria para tudo o que superamos pelo propósito de ser, quem nascemos para ser.

No Céu do momento temos Saturno unido a Marte nos auxiliando a abrir novos caminhos guiados por esse propósito.

Conjunto a Plutão e Júpiter, a morte e o renascimento são os meios para expandir a consciência de um novo Eu e uma nova humanidade para o planeta.

Reunidos no Céu eles tentam nos fazer aceitar a nossa missão de vida, já que aqui decidimos voltar para vestir um corpo, enquanto caminhamos para o nosso despertar.

Por isso, seja grata à vida que habita em você.

O corpo é o veículo com o qual nos moveremos nesta dimensão enquanto fazemos a reintegração da posse de todas as nossas partes projetadas fora, de volta para o nosso local sagrado, chamado coração, para que sejamos capazes de nos religar ao Todo e dissolver em luz todos os nossos medos.

Contato:

Maria D’Arienzo – Astróloga

WhatsApp: (13) 99740-2082

Instagram:          @mariadarienzo.astrologia