OMS volta atrás de decisão e libera uso de remédios à base de Ibuprofeno

A Organização Mundial da Saúde anunciou na quinta-feira (19) que remédios a base de Ibuprofeno  podem ser usados em casos de febre. A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) havia aconselhado que o uso do remédio fosse evitado, pois aumentaria os níveis de um receptor que facilita a entrada do vírus nas células.

Segundo a OMS, a organização “está ciente das preocupações sobre o uso de anti-inflamatórios não esteroidais (isto é, ibuprofeno) para o tratamento da febre em pessoas com Covid-19”. No entanto, entidade afirma que “após uma rápida revisão da literatura [pesquisas científicas], a OMS não está ciente dos dados clínicos ou de base populacional publicados sobre esse tópico”, afirmou a organização, em nota. A Organização já havia emitido uma nota restringindo o medicamento por causa de uma pesquisa científica divulgada na semana passada sugerindo que pacientes com diabetes e hipertensão tratados com ibuprofeno tinham mais riscos de desenvolver quadros severos da doença.

Por causa da falta de maior comprovação científica para o caso com uso de outros medicamentos similares, como o paracetamol e dipirona sódica, a OMS voltou atrás da decisão.

Remédios com Ibuprofeno: Advil, Algiflex, Algi-Reumatril, Alivium, Buprovil, Buscofem, Dalsy, Doraliv, Doraplax, Febsen, Ibuflex, Ibufran, Ibuliv, Ibupril, Ibuprofan, Ibuprofeno (genérico), Ibupromed, Ibuprotrat, Ibuvix, Iquego-Ibuprofeno, Lombalgina, Motrim, Novalfem, Otiun, Parartrin, Spidufen e Uniprofeno