Situação de moradores de rua mobiliza prefeitura e comércio de São Roque


Na última semana foi registrado no centro de São Roque o aparecimento de diversos casos de pessoas em situação de rua, apresentando algum tipo de transtorno mental. Segundo o relato de comerciantes e clientes, uma mulher estava há dias entrando em lojas, ofendendo pessoas e demonstrando agressividade. Somente na manhã de quarta-feira, 30, as equipes assistenciais da Prefeitura conseguiram conduzir a mulher para a Santa Casa de São Roque, onde foi internada para mais exames e atendimento psicológico. Em alguns casos eles também são vistos roubando e importunando pessoas.

São homens e mulheres, muitas vezes, sem identificação, que chegam à cidade, e muitos deles recusam ajuda. “Em sete dias atendemos cinco casos. É difícil, pois precisamos muitas vezes começar uma busca por identificação sem nenhuma referência. Mas trabalhamos em conjunto com outros órgãos, como a Guarda Municipal, o CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social e Santa Casa para atender da melhor maneira possível essas pessoas que precisam de ajuda”, explica a diretora do Bem-estar Social, Márcia Nunes.

De acordo com o Poder Público é difícil também identificar a cidade de origem destas pessoas. “Já temos um volume de atendimentos que ocorre, mas nesta semana realmente está atípico e todos apresentando algum problema de saúde mental”, reforça Nunes. Segundo informações recebidas em nossa redação é possível que estas pessoas estejam fugindo de algum tipo de abrigo ou casa de repouso na região.

“Temos visto relatos desesperados por conta do crescente aumento do número de andarilhos no centro da cidade. Realmente pudemos constatar isso, inclusive a forma abusiva e violenta que eles vêm agindo”, declara o CONSEG – Conselho Municipal de Segurança de São Roque.

Caso alguma pessoa necessite de ajuda nas ruas ligue para o CREAS das 8h às 17h, no telefone: (11) 4784-1549, para o Bem-Estar Social no (11) 4784-8566 ou para a Guarda Civil Municipal no 153.