Tanchagem – Erva Sagrada

A tanchagem é considerada por muitos, como mato comum, porém na medicina ela têm seu valor reconhecido e também é utilizada popularmente como erva medicinal. Pertencente à família das Plantagináceas, seu nome científico é Plantago major. O seu chá é a forma de consumo mais conhecida, mas ainda pode ser utilizada como pomada para a pele e cabelos. É uma planta que forma uma roseta basal com folhas de até 15cm, largas, ovadas de onde se originam espigas cilíndricas com até 20cm com pequeninas flores verdes. É comum encontrá-la crescendo em terrenos abandonados, já que é uma planta daninha. A planta possui uma composição rica em potássio, cálcio, flavanoides, ácido salicílico, entre outros. Não é difícil entender por quais razões essa planta medicinal é tão benéfica e considerada sagrada em muitas culturas. Com diversas propriedades, ela é um verdadeiro remédio à saúde. Cicatrizante, analgésica, digestiva, anti-inflamatória são algumas das ações da tanchagem que pode auxiliar nosso organismo.

Se você colher as folhas jovens, flores e sementes poderão ser consumidas tanto cruas como cozidas. Pode fazer parte de diversas receitas de sucos, bolinhos fritos, refogados, molhos, pães e saladas. As folhas tenras são agradáveis quando consumidas, frescas em saladas, quando secas para fins medicinais e chás e as mais velhas ficam melhores cozidas em sopas ou refogados.

O cataplasma é usado para dor de dente e também para untar feridas. Para as dores de garganta se faz gargarejos com seu chá. Por ter em sua composição alantoina, taninos, ácido palmítico, ácido salicílico, vitamina C e K entre outras substâncias, ela auxilia na cicatrização de feridas e estimula o crescimento de células novas no corpo, por isso, faz parte de diversos cremes e loções de uso cosmético para a pele. Os taninos da planta por ser adstringente, ajuda a estancar sangramentos, controla vômitos e incontinência. O ácido salicílico, auxilia no alivio de dores físicas e musculares. A medicina popular indica a infusão de suas folhas para casos de dor de estômago, diarréia, afecções das vias respiratórias.

Indicações de uso da tanchagem

  • Em queimaduras: aplicar sobre a queimadura, um emplastro de folhas de tanchagem mascada (sim, com seus dentes e saliva) e cobrir com uma bandagem de folhas frescas. A continuidade do tratamento deverá ser feita com uma pomada de tanchagem.
  • Cortes e feridas abertas: para parar o sangramento de cortes novos, aplique uma compressa de folhas de tanchagem esmagadas, ou mascadas, ou maceradas sobre a ferida que antes foi lavada com chá de tanchagem ou tintura diluída (1 colher de sopa em um copo de água). Desta forma, se evitará infecções e promoverá a cura.
  • Furúnculos e acne: com um cotonete molhado em tintura de tanchagem, aplique sobre as lesões. Se preferir, use a pomada de tanchagem. A tintura tem o benefício adicional de secar a região, razão pela qual você deverá usar só uma gotinha.

Mesmo sendo um produto natural, é importante não consumir a planta em excesso, já que pode ocasionar efeitos colaterais. Entre eles, você pode sentir sonolência, cólicas e até mesmo ficar desidratado. Atenção para, grávidas e pacientes cardíacos podem não ser indicados para o seu consumo, pois a planta pode induzir o aborto e ou elevar a pressão arterial. Quem faz uso de medicamentos deve consultar sempre o médico antes de utilizar a tanchagem como remédio natural por conta própria. Além disso, é importante respeitar as doses diárias. No caso do chá, não se recomenda mais do que duas xícaras por dia.

Silvia Hermida – Bióloga e Produtora Rural

Fonte:  Kinupp, V.F. “Plantas Alimentícias não Convencionais (PANC) no Brasil.

Toda quinta-feira os cidadãos de São Roque têm a oportunidade de interagir e adquirir produtos produzidos localmente com manejo agroecológico na Feira Agroecológica de São Roque, que ocorre na Av. 3 de Maio, 900 das 8h até as 12h. @feiraagroecosaoroque