Tomate Orgânico

Esse é um produto que pode ser encontrado praticamente em todos os lares brasileiros, é muito consumido, em diversas preparações e agrega valor e beleza nas diversas receitas em que é incluído. Os tomates orgânicos não recebem agrotóxicos, a própria planta ativa seus mecanismos de defesa, elevando assim os níveis de todos os antioxidantes encontrados na sua composição.

Entre as dificuldades para produção, o controle da Broca pequena (Neoleucinodes elegantalis), que pode causar perdas de até 80% dos frutos, é um dos mais importantes. Por esse motivo, é aconselhável o cultivo dessa cultura em estufas para viabilizar e proteger a entrada de alguns insetos, e não ficar exposto ao sol intenso, chuvas e ventos fortes, bem como, ter um melhor controle de temperatura e umidade. O tomate é originário da América do Sul e Central, é uma poderosa fonte de licopeno, vitaminas A, do complexo B e C, além de minerais como fósforo, potássio e cálcio. Ele também auxilia no combate ao envelhecimento das células, e consequentemente, atua contra alguns tipos de câncer, devido a substâncias como o carotenoide e licopeno. Para o homem, a ingestão de tomate em boa quantidade auxilia na manutenção da saúde da próstata. Portanto, o licopeno por ser um potente antioxidante e ter uma ação favorável na manutenção dos vasos sanguíneos, reduz a incidência de doenças cardiovasculares. Outra ação do licopeno é tornar a pele menos sensível aos danos da luz ultravioleta, uma das principais causas de linhas finas e rugas no rosto, e por isso auxilia sua pele como protetor solar. O consumo regular de tomates ajuda no aspecto da pele, minimizando poros dilatados. Também auxilia na cura de acne e erupções cutâneas, e até mesmo no tratamento de pequenas queimaduras.

As sementes e mudas deverão ser adquiridas ou produzidas em sistemas orgânicos. É proibida a utilização de organismos geneticamente modificados em sistemas orgânicos de produção vegetal, bem como o uso de agrotóxico sintético no tratamento e armazenagem de sementes e mudas orgânicas. Todo agricultor que se propõe a realizar uma produção orgânica deve dispor de um Plano de Manejo Orgânico atualizado.

A colheita dependerá do destino do tomate, se será para seu consumo ou venda. Caso o tomate seja revendido para regiões próximas, é importante colhê-lo já maduro, com uma quantidade maior de nutrientes. Porém, caso o tomate precise percorrer longas distâncias, recomenda-se colher o tomate no começo do amadurecimento para que ele não estrague até chegar ao consumidor final.

A forma orgânica de agricultura, além de poder ser reproduzida em pequenos ambientes, pode ser mais acessível se você consumir de produtores locais o que auxilia na aproximação entre consumidor e seu alimento, vínculo esse indispensável em uma sociedade de alimentos industrializados e quimicamente alterados.

Fruta, legume ou verdura?

Muitos acham que o tomate é um legume por fazer parte da salada, mas ele é uma hortaliça do tipo fruta, mesmo sem o sabor doce.

Curiosidade:  Apesar da fama dos molhos italianos, o tomate só chegou à Europa no século XVI. E no início, eles não eram comidos, mas usados como decoração nas mesas de banquetes. Os italianos foram os primeiros a usar tomate como comida. Por lá, chamaram a fruta de “promo d’oro” (pomo de ouro), que também deu origem ao nome da receita de molho de tomate pomodoro.

Silvia Hermida – Bióloga e Produtora Rural

Fonte: Tivelli, S.W “Tomate Orgânico: Técnicas de Cultivo”. CI.Orgânicos. Ano1-no.2 – Série Capacitação Técnica, 2019.

Toda quinta-feira os cidadãos de São Roque têm a oportunidade de interagir e adquirir produtos produzidos localmente com manejo agroecológico na Feira Agroecológica de São Roque, que ocorre na Av. 3 de Maio, 900 das 8h até as 12h. @feiraagroecosaoroque