“Velho Centenário Casarão e sua História”

Sítio Velho Guayanã de Mayrink

Um Marco histórico cultural mairinquense”

1920-2018

Fazendo um pequeno levantamento de nossa histórica propriedade e centenário casarão, que abrigavam o Museu e Galeria Sacra Bispo Dom Ernesto de Paula e Arcebispo Metropolitano Dom José Lambert, bem como á Capela e Santuário de São Miguel Arcanjo e outros Museus como de Cinema Frei José Mojica, dos relógios São José, dos Perfumes e outros mais, queremos registrar orgulhosamente os antigos e célebres pioneiros que passaram pela propriedade, na qual citamos alguns e vamos aqui relatar:

Proprietários Notáveis

O notável vinhateiro e pioneiro Alberto Cocózza que teve sua adega dos famosos Vinhos Índio entre os anos 1920/1930 e depois desmembrada da fazenda Cocózza após seu falecimento á vasta propriedade, casarão e muito mais, juntos ao senhor Augusto Ratto, um marco histórico cultural de nossa Mairinque.

O comerciante italiano Filippo Di Cicco, que permaneceu com a propriedade por mais de 25 anos, residia em São Paulo e era representante importante da famosa firma Lorenzétti na capital paulista.

O médico da capital paulista, Doutor Árno Gabit que ficou por anos e passou para outro famoso médico de São Paulo, Doutor Uzêda Moreira, que antes de seu falecimento passou ao seu filho advogado Olívio Uzêda Filho, também residente em São Paulo ficando uns 20 anos com a propriedade.

E por fim á vasta propriedade ffoi adquirida por nós como herança paterna á mais de 35 anos, na qual fundou-se juridicamente e registrado em cartório em 1980 o nosso queridoo Museu Sacro conservando até nossos dias, as mesmas características históricas do velho casarão, se destacando em especial nas divisas de propriedades com os familiares do saudodo e popular senhor João Firmino de Moraes (João Dutra) de tradicional e antiga família mairinquense, na qual prezamos considerações com herdeiros.

Por isso queremos relembrar e registrar as figuras de alguns antigos proprietários (todos no descanso eterno) em lugar conhecido até nossos dias e historicamente como Sítio Velho Guayanã de Mayrink, localizado no bairro mais antigo que é o Guaianã de nossa querida cidade amiga e acolhedora que se chama Mairinque.

‘Cadastro Nacional de Museus’

10 anos de operações

Queremos parabenizar o Cadastro Nacional de Museus, bem como o Ministério da Cultura e o Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) pelos seus 10 anos em registrar cadastros e informações atualizadas sobre museus de todo país, em campo museológico em todas suas diversidades. Já foram mapeados cadastrados mais de 3.500 museus em todo território nacional.

Fazendo parte nestes 10 anos, também temos cadastrados com informações sistematizadas, nosso histórico e centenário casarão, aonde abrigam o Museu e galeria Sacra Bispo Dom Ernesto de Paula e Arcebispo Dom José Lambert na qual divulgamos aqui:

Rede Nacional de Identificação de Museus

O Museu foi fundado em 16 de agosto de 1988 pelo Senhor Roque Eduardo de Castro e seu filho Clemildo da Silva Castro, em Mairinque. O casarão da Fazenda Cocosa é uma extinta adega de vinho fundada em 1920. Possui uma capela dedicada à São Miguel Arcanjo, além de outros museus anexos ao histórico e centenário casarão, conhecidos o local como Sítio Velho Guayanã de Mayrink, localizados na Estrada Municipal Dom Ernesto de Paula s/n, bairro Guaianã – Mairinque. Telefones para divulgações: (15) 9-9692-3672 e (11) 4708-2585.

Segue o mapa do local, bem como o CNPJ do Museu Sacro e outras divulgações a respeito. Lembrando que temos também cadastros no Ministério da Cultura no Rio de Janeiro e São Paulo!

Aghradecemos o envio dos cadastros de nosso museu e casarão deste órgão especial que estamos identificados nestes 10 anos em favor da Cultura em forma de Arte Sacra!Valeu!

Roque do Museu sacro e Clemildo!

Mairinque

Sítio Velho Guayanã de Mayrink