A lenda do Dragão do Saboó no programa Silvio Santos, em 1980 | O Democrata

O Morro do Saboó (pelado em tupi-guarani por conta da vegetação rasteira) é um dos principais símbolos e pontos turísticos de São Roque e nesta semana ganhou destaque com o anúncio do prefeito Guto Issa da compra de 2/3 da parte frontal (visão do acesso à Castello), além de áreas laterais. A Fazenda Serrano tem cerca de 600 mil metros quadrados e a Prefeitura de São Roque adquiriu 1/3 desse imóvel pelo valor em torno de R$ 2,5 milhões (média de R$ 10,00 o metro quadrado).

O arquivo centenário do jornal O Democrata registra a lenda do “Dragão do Saboó” que virou atração nacional ao ser apresentada no Cidade Contra Cidade do Programa Silvio Santos, em abril de 1980.

Segundo a versão, em tempo incerto um pavoroso terremoto abalou a Terra e bichos enormes, horrendos, entre os quais um dragão, saíram e vertiginosa corrida em busca de refúgio. Um dragão cansado e ferido morreu e foi encoberto por espessa camada de terra dando origem ao Morro do Saboó, cujo contorno lembra um dragão deitado.

A participação no programa de grande audiência mexeu com a cidade, tanto que foram três meses de intensa preparação. São Roque perdeu para Campina Grande (PB) por 15 a 10.

Mesmo 42 anos depois, muita gente lembra desse momento e o arquivo do Democrata registra a movimentação que envolveu o prefeito Quintino de Lima, funcionários públicos, clubes de serviços e principalmente dezenas de colaboradores que se empenharam para acima de tudo divulgar o nome da cidade no programa de maior audiência nas tardes de domingo.

O duelo entre cidades tinha a tradicional prova de beleza com loiras, morenas, mulatas e negras e algumas disputas curiosas como “pegar o porco”, “apear o cavalo” e quem tomava um litro de Coca-Cola em menos tempo.

A Portaria Municipal 551/1976 de 26 de dezembro 1979, criou a comissão presidida pelo engenheiro Marcus B. Vitório Silveira (presidente do São Roque Clube), que tinha a responsabilidade de escolher os representantes das provas e formar as sub-comissões para cada uma delas.

O Dragão do Saboó inicialmente era citado na “prova do leve o que quiser” (personagem ou coisa) sob responsabilidade de João Poccioti, Lucindo Lima, Tenente Jorge (depois promovido a capitão) e José Henrique Campos de Oliveira. Depois passa a ser comandada pela professora Gema Masetto Alonso com o reforço do historiador Paulo Silveira Santos e do professor Ratib Buchala, que inclusive fez uma poesia para o Dragão do Saboó e no programa também respondeu perguntas sobre conhecimentos gerais.

Na véspera da gravação, O Democrata (5 de abril de 1980) destaca uma foto do dragão que passa a ser a grande atração de São Roque no Cidade Contra Cidade.

Gema Maseto Alonso relata que as informações para a construção da lenda foram passadas por Zito Garcia, o dragão desenhado pelo artista plástico Darcy Penteado e construído por Vasco Barioni, José Henrique Campos de Oliveira, Lucindo Lima, Francisco Toledo (Chico Faleco), Tenente Jorge Francisco dos Santos, Murilo Silveira com a colaboração de Péricles Bifano, Marisa e Isa Borba, Odilon Perino e Heralcio e muitos outros. Agradece também o apoio do prefeito Quintino de Lima, Pedro Belloni e dos supermercados São Roque e Ven-Ká.

Vander Luiz

Jornal O Democrata São Roque

Fundado em 1º de Maio de 1917

odemocrata@odemocrata.com.br
11 4712-2034
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 04
Centro - São Roque - SP
CEP 18130-070
Copyright 2021 - O Democrata - Todos os direitos reservados