AgroNotícias por Mauricio Picazo Galhardo

PATOS DE MINAS

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, participou, dia (09), em Patos de Minas (MG), da inauguração da pavimentação asfáltica da estrada PMS 020, conhecida como Estrada da Serrinha. Para a realização dessa obra, foram repassados, pela pasta, cerca de R$ 6 milhões por meio do programa de Pavimentação de Estradas Vicinais. A via faz a ligação entre o perímetro urbano do município à BR 365 e ao Distrito Industrial III. Grande produtor de milho e com uma economia baseada no agronegócio, a nova estrada será importante para o município.
NOVOS ADIDOS

Na sua conta no instagram, publicou a ministra: – “para promover o nosso agro no mundo, contamos com o apoio dos adidos agrícolas junto a missões diplomáticas brasileiras no exterior. Ao todo são 24. Hoje, estive com os novos adidos que atuarão em nove representações: China, Estados Unidos, Reino Unido, Japão, Peru, Rússia, Singapura, União Europeia e Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). 
SECA NO SUL

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) tem monitorado a ocorrência de estiagem no estado do Rio Grande do Sul, que desde a segunda quinzena de dezembro afeta a produção de milho, soja, uva e outras culturas em desenvolvimento. Neste mês, está prevista a ida de técnicos ao estado para verificar as condições das lavouras afetadas.
REVISTA AGROANALYSIS

A Política Nacional de Biocombustíveis (Renovabio), que entrou em vigor em dezembro, é destaque na edição de janeiro da Revista Agroanalysis publicada pelo Centro de Estudos do Agronegócio da FGV: wwww.agroanalysis.com.br. Este é mais um instrumento de incentivo ao aumento da participação dos biocombustíveis na matriz brasileira de transporte, que contribuirá para a redução das emissões de gases do efeito estufa.

CAUTELA

Os possíveis impactos da crise entre Irã e Estados Unidos nas exportações brasileiras devem ser acompanhados com cautela. “Está muito cedo ainda, é um momento tenso para o mundo todo, mas isso ainda não nos afetou”, afirmou a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. O Brasil é o maior exportador de milho para o Irã: as vendas somam cerca de US$ 1 bilhão, correspondente à metade da balança comercial entre os dois países.
EXPODIRETO COTRIJAL 2020
A Cotrijal marcou para 4 de fevereiro o lançamento oficial da Expodireto Cotrijal 2020. A solenidade acontece às 9 horas, no Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre, e vai reunir autoridades, imprensa, patrocinadores e representantes de entidades ligadas ao agronegócio. O lançamento acontece um mês antes da feira, agendada para 2 a 6 de março. O slogan da ExpoDireto Cotrijal este ano, será “A gente vive o Agro”.
TERRA CANSADA

O portal de agronotícias, agrolink, publicou que, diferentes fóruns concordam que aproximadamente 40% dos solos já estão degradados. No caso da Espanha, o Fundo Mundial para a Natureza (WWF) estima que 75% do território já é suscetível à desertificação e que 20% já sofrem com esse problema. A cada ano, como resultado da erosão causada pelo vento e pela chuva, são perdidas em média 30 toneladas de terra por hectare.

PREÇOS MUNDIAIS

Os preços mundiais dos alimentos aumentaram em dezembro pelo terceiro mês consecutivo, com um forte aumento do óleo vegetal levando o Índice de Preços dos Alimentos da FAO ao seu nível mais alto nos últimos cinco anos. O Índice de Preços dos Alimentos da FAO atingiu uma média de 181,7 pontos durante o mês de dezembro, o que representa um aumento de 2,5% em relação a novembro e o nível mais alto desde dezembro de 2014.
CAFÉ

A primeira estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para a safra de 2020 é de 56,4 milhões de sacas de 60 kg, representando um aumento de 12,9% em relação à última safra. Os números de produção do arábica estão em 42,2 milhões de sacas de 60 kg, com crescimento de 22,1% também em relação ao mesmo período anterior. 
CITROS
A produção do cinturão citrícola (São Paulo e Triângulo Mineiro) está maior na safra 2019/20. Segundo pesquisadores do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, a demanda pela laranja, por sua vez, esteve firme ao longo de 2019, tendo em vista os baixos estoques de passagem de suco nas indústrias paulistas. 

Email: mauricio.picazo.galhardo@hotmail.com