AgroNotícias por Mauricio Picazo Galhardo

VETERINÁRIOS
O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 13.996 que prorroga por dois anos o contrato de 269 médicos veterinários do Ministério da Agricultura. A lei decorre de Medida Provisória. Os profissionais foram contratados via concurso público em 2017 para atuarem pelo prazo de dois anos.
SEGURO RURAL

O Ministério da Agricultura, divulgou a relação de produtores beneficiados pelo Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) até abril. No primeiro quadrimestre do ano, foram disponibilizados R$ 200 milhões no apoio ao seguro rural, valor quase três vezes superior ao mesmo período de 2019, quando foram aplicados R$ 73 milhões.
REGULARIZAÇÃO

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), hoje composta por 295 membros do Congresso Nacional, requereu, no dia (7), aos líderes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, Rodrigo Maia e David Alcolumbre, respectivamente, que seja colocada em votação a Medida Provisória da Regularização Fundiária. O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) informa que mais de 900 mil famílias brasileiras aguardam por aprovação da proposta.

INTEGRIDADE

Organizações do setor agropecuário poderão se inscrever para a premiação do Selo Mais Integridade, edição 2020/2021, até o dia 3 de agosto de 2020. Criado em 2018, o Selo reconhece as empresas e cooperativas do agronegócio que adotam práticas de integridade sob a ótica da responsabilidade social, sustentabilidade ambiental, ética e, ainda, o comprometimento em inibir a fraude, o suborno e a corrupção.
DESAFIOS

Conectividade, aprimoramento contínuo das leis do agro, representatividade institucional e acesso livre a capitais para investimento. Estes são alguns dos pontos considerados essenciais por analistas para que o agro brasileiro possa se tornar, no futuro, um líder mundial em segurança alimentar. O tema foi debatido no seminário online “As perguntas do agro pós-pandemia”, realizado pela Escola de Economia de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas (FGV-EESP) e coordenado pelo acadêmico e ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues.
SAFRA DE CANA

O primeiro levantamento da safra 2020/21 de cana-de-açúcar indica que o setor deve destinar mais cana para a produção de açúcar do que na safra passada. A expectativa é de que sejam produzidas 35,3 milhões de toneladas, com um crescimento de 18,5% em relação ao da última safra e que teve encerramento em março.
TRIGO/ARGENTINA

Colheita recorde de grãos de inverno prevista na Argentina. O trigo terá uma expansão produtiva de 12% em relação ao ciclo anterior, com um volume recorde de 21 milhões de toneladas devido “fundamentalmente ao aumento da produção por hectare”. A campanha 2020/21 de trigo e cevada alcançará um recorde de produção de cerca de 25 milhões de toneladas, com ganhos de exportação esperados de US $ 3.635 milhões, estima hoje a Bolsa de Cereais de Buenos Aires (BCBA).
AZEITE
Produtores e consumidores ganham um aliado importante para assegurar a qualidade dos produtos e a confiabilidade das informações contidas nos rótulos. Uma importante conquista para a cadeia produtiva e consumidores de azeites foi alcançada nesta semana, através de assinatura da portaria do Governo Federal, que oficialmente credencia o Laboratório de Análises de Azeites da Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS). 
INTEGRAIS

A ausência de critérios de composição e rotulagem em produtos à base de cereais integrais tem resultado em informações variadas entre fabricantes e consumidores, o que induz ao engano. Diante desse contexto, o assunto ganhou especial atenção da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que abriu consulta pública até 15 de junho sobre requisitos para identificação como integral e para destaque dos ingredientes integrais na rotulagem dos alimentos contendo cereais. 
LEITE

Diversos produtores de leite do Paraná vêm relatando que as indústrias lácteas não estão honrando os valores estabelecidos pelo Conselho Paritário Produtores/Indústrias de Leite do Estado do Paraná (Conseleite-PR), utilizados como referência na negociação da matéria-prima leite. Desde que foram impostas as medidas de isolamento social para contenção da coronavírus, os consumidores aumentaram sensivelmente a demanda por produtos lácteos entre final de março e início de abril.