AgroNotícias por Mauricio Picazo Galhardo

BIOINSUMOS
A utilização de recursos biológicos na agropecuária brasileira ganha um novo impulso com o lançamento do Programa Nacional de Bioinsumos pelo Ministério da Agricultura. O foco é aproveitar o potencial da biodiversidade brasileira para reduzir a dependência dos produtores rurais em relação aos insumos importados e ampliar oferta de matéria-prima para setor. O programa é um dos pilares da visão de bioeconomia que a pasta está desenvolvendo, visando o acesso, o desenvolvimento e o uso sustentável da rica diversidade biológica brasileira.
TAILÂNDIA
A Tailândia comunicou que abriu seu mercado para carne bovina com osso, carne desossada e miúdos comestíveis de bovino do Brasil. Cinco estabelecimentos frigoríficos foram aprovados, pelo país asiático, a exportar. As plantas frigoríficas estão localizadas nos estados do Pará, de Rondônia, Goiás, de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.
ALFACE
Plantada e consumida em todo o território nacional, a alface é um alimento rico em nutrientes e pode ser consumida o ano todo, inclusive no período mais frio. Técnicas da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo explicam que a hortaliça é a primeira folhosa introduzida na alimentação e seu consumo ajuda a reduzir até mesmo a ansiedade. Segundo o diagnóstico da Olericultura Paulista de 2019, 85% dos municípios paulistas cultivam alface, sendo a região de Mogi das Cruzes responsável por, aproximadamente, 60% da produção estadual, seguida de Ibiúna, com 25%.
PESCA

Secretarias de Governo do Estado de São Paulo se unem para a instituição de um grupo de trabalho para elaboração de Planos de Ordenamento Pesqueiro no Estado. A Resolução, publicada no Diário Oficial, e assinada pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e Secretaria de Estado de Infraestrutura e Meio Ambiente para que o grupo elabore os Planos, em até 180 dias.
AGRO

O Ministério da Economia divulgou, no dia (27), os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) que mostram o fechamento de 860 mil vagas de empregos no país em abril devido aos impactos da pandemia do coronavírus. No agro, foram fechados 4.999 postos de trabalho com carteira assinada em abril.
RELEVÂNCIA

Membros da Academia Nacional de Agricultura e da diretoria da SNA, Sociedade Nacional de Agricultura, entre outros convidados, participaram de uma ‘live’ para debater questões de interesse do agronegócio e analisar os efeitos da pandemia do Coronavírus na economia brasileira. A reunião online foi coordenada pelo presidente da SNA, Antonio Alvarenga, e pelo presidente da Academia Nacional de Agricultura, Caio Carvalho. “A imagem do agro brasileiro ganhou relevância extraordinária com a pandemia”, disse Carvalho.
EXPORTAÇÕES

Mesmo diante da crise, as exportações do agro brasileiro foram decisivas para a Balança Comercial, e já garantiram quase a metade das vendas do Brasil para o exterior no primeiro quadrimestre de 2020. A informação é do Ministério da Agricultura. De janeiro a abril desse ano, as exportações alcançaram US$ 70.4 bilhões, contra US$ 67. 4 bilhões no mesmo período do ano passado. 
LEITE

A pecuária de leite no Brasil enfrenta um grande desafio que é o aumento do valor dos insumos utilizados para a alimentação de animais e a falta de ajustes no preço do leite pago ao produtor. Isso está fazendo com que alguns produtores se descapitalizem e percam sua condição de sobrevivência no setor, principalmente aqueles que têm custo de produção elevado, inclusive em razão da alimentação do rebanho e da compra de produtos fora da fazenda.
PLN 8/2020

Foi aprovado no Congresso Nacional, em sessões remotas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, o PLN nº 8/2020. O projeto votado no dia (21) irá garantir ao setor agropecuário a subvenção ao Prêmio do Seguro Rural, a garantia do próximo Plano Safra e o pagamento de indenizações do Proagro, poderá ter um aporte de R$ 4,3 bilhões ao setor. Ao agro serão disponibilizados R$ 741 milhões para a subvenção ao Prêmio do Seguro Rural, em 2020, completando o R$ 1 bilhão previsto para o ano. O projeto de Lei, segue agora para sanção presidencial.