AgroNotícias por Mauricio Picazo Galhardo

REUNIÃO
A ministra Tereza Cristina, em reunião de videoconferência com ministros e secretarios de agricultura das américas, disse que o setor agropecuário está sob grande pressão para manter o abastecimento de alimentos, mas segue demonstrando sua resiliência: “A recuperação estará associada ao setor agropecuário, mas precisamos melhorar as condições no campo, onde está concentrada a pobreza do mundo. Não podemos voltar à situação anterior à pandêmica, e sim, teremos que evoluir para um sistema mais justo que não recompense a ineficiência”, afirmou a ministra brasileira.
CONECTIVIDADE

Conectividade no Campo – para permitir a aplicação de recursos na área de telefonia móvel no campo tramita no senado o PL 172/2020. Relator da medida aprovada na Câmara dos Deputados (PL 1481/07), o deputado Vinicius Poit (Novo-SP) ressaltou que o recurso do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) – cerca de R$ 21,8 bilhões acumulados – deve estimular “os serviços de telecomunicações”

SENADO

Projetos de lei para fortalecer o agronegócio e beneficiar os produtores rurais em meio à crise do Coronavírus foram apresentados nos últimos meses ao Senado. No PL 2.940/2020, a senadora Kátia Abreu propõe a autorização de prorrogação das operações de crédito rural nas modalidades comercialização, custeio e investimento. 

AGRO.BR

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) realizou, na quinta (16), uma reunião virtual para apresentar as novas ações do projeto Agro.BR às empresas participantes da iniciativa. O projeto é uma parceria da CNA com a Apex Brasil, que engloba ações de internacionalização e promoção comercial de produtos brasileiros do agro. Com três meses de atuação, o Agro.BR já conta com 263 inscritos.
SAFRA SP
A colheita de grãos na safra (SP) 2019/20 deve somar 10,3 milhões de toneladas, o que representa acréscimo de 7,7% em relação à safra anterior, o bom resultado é consequência do aumento de produção estimado para amendoim (+31,3%), arroz (+4,8%), café (+33,2%), feijão de inverno sem irrigação (+3,7%), milho safrinha (+0,4%) e soja (+16,4%), informou a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.
BIOECONOMIA

Iniciativa da Frente Parlamentar da Bioeconomia, o evento ressaltou o importante papel da emergente bioeconomia para o país. “Não tenho dúvida de que o Brasil tem um potencial enorme para ser protagonista no cenário global da bioeconomia. Temos oportunidades em diferentes setores”, afirmou o presidente Celso Moretti no seminário virtual “Bioinsumos: competitividade, inovação e sustentabilidade na agricultura brasileira”, promovido pela Frente Parlamentar Mista pela Inovação na Bioeconomia.
IICA

Os Vice-ministros e subsecretários de agricultura de vários países da América Latina e do Caribe (ALC), outras autoridades agrícolas e representantes de empresas mantiveram um diálogo virtual para promover ações conjuntas diante dos desafios de segurança alimentar apresentados pela covid-19 agora e na pós-pandemia. A reunião foi patrocinada pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), com sede em San José na Costa Rica.
PERMUTA

Os produtores de café que precisam irrigar as lavouras e querem investir em sistemas que aumentam a produtividade têm a opção de financiar os equipamentos com a própria colheita. A operação está disponível na empresa Hydra Irrigações, em Linhares, e é chamada de “Barter”. Por meio dessa modalidade de financiamento, o produtor pode obter equipamentos ou até mesmo um sistema completo de irrigação, sem necessidade de buscar crédito com instituições bancárias.
RECUO

A produção de frutas cítricas na União Europeia deverá cair 11% na safra 2019/2020. A estimativa é de um relatório divulgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que aponta um volume total de 254 milhões de caixas de 40,8 kg equivalentes de citrus colhidos naquela região.
ALGODÃO

Apesar de uma conjuntura global tumultuada, que inclui os impactos da pandemia do novo coronavírus no crescimento da economia mundial, a derrubada do preço do petróleo – matéria prima para a fabricação de fibra sintética – e as incertezas em torno das consequências da guerra comercial entre China e Estados Unidos, as projeções para o setor algodoeiro brasileiro são bastante positivas, aponta o Outlook Fiesp 2029.
Email: mauricio.picazo.galhardo@hotmail.com