AgroNotícias por Mauricio Picazo Galhardo

COOPERAÇÃO
Um novo Acordo de Cooperação Técnica foi firmado entre
o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)
e o Ministério da Educação (MEC) para fomentar e qualificar
a participação da agricultura familiar e de suas organizações
produtivas no Programa Nacional de Alimentação Escolar

(Pnae). A ministra Tereza Cristina e o ministro Milton Ribei-
ro assinaram o documento e anunciaram a implementação de

ações conjuntas. A Lei da Alimentação Escolar determina que

30% dos recursos repassados pelo governo federal no âmbi-
to do Pnae sejam utilizados na compra direta de produtos da

agricultura familiar, sem a necessidade de licitação.
116 ANOS
A adoção de tecnologias sustentáveis e produtivas traz
inúmeros benefícios para todos os envolvidos nas diversas
cadeias da pecuária – do produtor ao consumidor final. Com

esta missão, o Instituto de Zootecnia (IZ/APTA), da Secreta-
ria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo,

completou 116 anos no dia 15 de julho, data em que se celebra

o Dia do Pecuarista. O aniversário do Instituto, que foi fun-
dado em 1905, será comemorado com o compartilhamento

de informações, inaugurações e parcerias público-privadas,
mantendo o compromisso do IZ com a inovação na pecuária.
CONGRESSO
No dia 2 de agosto, grandes nomes do agronegócio nacional
serão homenageados pela cadeia produtiva do setor durante
o 20o Congresso Brasileiro do Agronegócio, uma realização

da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), em parce-
ria com a B3. O evento reunirá milhares de profissionais para

debater o tema central “Nosso Carbono é Verde” em três pai-
néis: Energia Limpa e Sustentável, Brasil Verde e Competiti-
vo, e O Futuro do Agro no Comércio Mundial.

REFORMA
A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)
participou da live “Proposta de Reforma Tributária e Efeito

nas Cadeias Agroindustriais”, promovida pelo Instituto Bra-
sileiro de Direito do Agronegócio (IBDA). O coordenador

do Núcleo Econômico da CNA, Renato Conchon, disse que,
apesar de o setor agropecuário brasileiro ser um dos mais
eficientes do mundo, precisa de uma reforma tributária que
permita o destravamento da economia nacional e a ampliação

da competitividade frente aos principais concorrentes inter-
nacionais para evoluir.

ONU

Embrapa foi reconhecida pela ONU por trabalhos no To-
cantins. A Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas-TO) desen-
volve pesquisas e outros trabalhos em sistemas agrícolas na

região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia). E
essa atuação foi reconhecida pela Organização das Nações

Unidas (ONU) como boa prática em termos de sustentabili-
dade. O Programa ABC, incentiva a prática de uma agricultura

com baixa emissão de carbono e, mais sustentável. A Agenda

2030 da ONU, visa a sustentabilidade que envolve três dimen-
sões: ambiental; econômica; e social.

GUIANA
A Guiana enfrenta uma catástrofe devido às inundações
que castigam grande parte de seu território e estão afetando
principalmente a sua produção agropecuária, com perdas de
colheitas e de gado que têm colocado em risco a segurança
alimentar. O Governo declarou estado de desastre nacional
e está auxiliando várias comunidades vulneráveis no interior
do país com alimentos e medicamentos, mas a Administração

do presidente Mohamed Irfaan Ali vem alertando sobre a ne-
cessidade de contar com assistência internacional para lidar

com a situação.

Com assessorias de comunicação – Edição jornalística de Mauricio Picazo Galhardo – mauricio.picazo.galhardo@gmail.com