AgroNotícias por Mauricio Picazo Galhardo

NOVO PRESIDENTE. Jair Messias Bolsonaro é eleito para ser o novo presidente do Brasil de 2019 à 2022. Entre tudo que foi falado, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli escreveu: “… proponho a celebração de um grande pacto que envolva os três Poderes da República, com a participação da sociedade civil, adotando-se o diálogo e a ação coordenada como meios de pensar e agir a respeito do futuro da Nação naquilo que é essencial para seu equilíbrio. O Brasil tem de retomar o caminho do desenvolvimento, voltar a crescer, gerar empregos, recobrar a confiança dos investidores, retomar o equilíbrio fiscal e criar condições para atender às necessidades básicas da população”.

LEITE ORGÂNICO. O processo de produção de leite orgânico reuniu várias pessoas interessadas. 40 participantes do curso de Pecuária Leiteira Orgânica que terminou sábado, dia 27 de outubro. O quinto e último módulo do curso aconteceu na Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos-SP) com visitas a duas propriedades do município. O primeiro módulo aconteceu em junho e nos meses seguintes os inscritos se reuniram no interior paulista. Dois módulos aconteceram na fazenda Nata da Serra, em Serra Negra (SP), uma das realizadoras da capacitação, junto com a Embrapa Pecuária Sudeste e a SIN (Secretaria de Inovação e Negócios).

MONITORAMENTO. Várias instituições governamentais e da sociedade civil estão desenvolvendo programas de monitoramento da cobertura vegetal e uso da terra no Brasil. Os mapeamentos de diversos biomas são fundamentais para melhor compreensão da dinâmica de ocupação e uso da terra, criação de estratégias de preservação e de políticas públicas, visando à sustentabilidade.

OVOS. Várias instituições governamentais e da sociedade civil estão desenvolvendo programas de monitoramento da cobertura vegetal e uso da terra no Brasil. Os mapeamentos de diversos biomas são fundamentais para melhor compreensão da dinâmica de ocupação e uso da terra, criação de estratégias de preservação e de políticas públicas, visando à sustentabilidade.

CACAU. Em discurso no Partnership Meeting 2018, o encontro anual da World Cocoa Foundation (WCF), a Fundação Mundial do Cacau, em São Paulo, o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), estimou aumento da produção brasileira de cacau em 50% nos próximos 5 anos, atingindo 300 mil toneladas anuais, e aumento de 100% na produção de amêndoas em dez anos.

LARANJA. Pesquisadores do Cepea afirmam que as precipitações registradas neste mês têm amenizado o cenário de escassez de laranja no estado de São Paulo. As precipitações têm sido positivas ao desenvolvimento de lima ácida tahiti. Neste cenário, a oferta da variedade já está se elevando no estado de São Paulo, mas apenas para frutas miúdas. Conforme produtores, um maior volume de tahiti graúda deve chegar ao mercado paulista na primeira quinzena de novembro.

AFRICA. Técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) especialistas nas áreas de armazenagem, política agrícola e agricultura familiar estão, a partir da segunda-feira (29) até o próximo dia 2 de novembro, na capital de Gana, Acra, para elaborar um diagnóstico sobre a agricultura local. Em seguida à avaliação da realidade da política agrícola do país africano, que será feita em parceria com a empresa ganense National Food Buffer Stock.

ARGENTINA. Estimativas de jornais argentinos indicam que as exportações de trigo para o ano comercial de 2018/2019 devem fechar em 13,6 milhões de toneladas, ou seja, 600 mil toneladas do que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) havia previsto anteriormente em um de seus relatórios. Além disso, os periódicos concordam com a estimativa oficial de produção de trigo do USDA de 19,5 milhões de toneladas.

PESTICIDAS. A UIPP – Union des Industries de la Protection des Plantes -, entidade sediada na França, destinou a quantia de 10 mil euros (cerca de R$ 50 mil), a fundo perdido, para subsidiar a fase inicial de uma pesquisa liderada pelo laboratório de novas tecnologias do programa IAC-Quepia. Instalado na cidade de Jundiaí, o centro de estudos desenvolve uma metodologia que investiga a proporção de resíduos de agroquímicos retida em vestimentas empregadas por trabalhadores rurais nas pulverizações agrícolas.

Veja também o quadrinho semanal Agro-Cartoon, publicado no site: www.agro-cartoons.blogspot.com.br.
(Texto(s): Embrapa, Cepea, Mapa, Conab, Agrolink)