Alumínio será contemplada com moradias populares na primeira fase do programa Nossa Casa

O lançamento oficial do programa habitacional Nossa Casa, que foi comandado pelo governador João Doria no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, na quarta-feira, 25, contou com a presença de diversos represetnantes da região. O programa terá investimento de R$ 1 bilhão e a meta é construir 60 mil moradias até o ano de 2022 em todo o Estado, em terrenos disponíveis, doados ou cedidos para essa finalidade.

A primeira fase do programa Nossa Casa, que começa com a construção de 26.735 unidades habitacionais em mais de 120 municípios do Estado. Das primeiras unidades, 11 mil serão construídas pela modalidade Nossa Casa-CDHU, ou seja, as moradias serão construídas em parceria com a Caixa Econômica Federal, em 114 municípios,e a cidade de Alumínio será uma das contempladas.

O conceito-base da iniciativa é a ampliação da oferta de moradias por meio da parceria entre o Governo do Estado, as prefeituras, as instituições financeiras e a iniciativa privada.  O governador João Doria destacou a importância das parcerias público-privadas para a conquista de melhorias em diversas áreas. Garantiu ainda que mandará rapidamente para a Assembleia projeto de lei que visa desfazer empecilhos para a construção de unidades habitacionais em áreas institucionais, aumentando assim a oferta de terrenos para a produção de moradias. 

Outros municípios

Amary também falou sobre como os municípios interessados em participar do programa devem proceder. Será um processo inteiramente digital, a partir de um site do programa habitacional, no qual cada prefeitura deve se inscrever e também cadastrar áreas disponíveis. 

O programa é dividido em modalidades e faz interface com outros programas habitacionais já implantados. Ele foi regulamentado pelo decreto 64419, de 28 de agosto do 2019. 

O lançamento do programa reuniu mais de mil pessoas e contou com a participação do vice-governador, Rodrigo Garcia, do presidente da Assembleia Legislativa, Cauê Macris, do secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, e mais de 200 prefeitos e representantes de cidades paulistas. Ibiúna foi representada pelo diretor municipal de Habitação, Edson Vieira Branco.  Araçariguama foi representada pela prefeita Lili Aymar, juntamente com o vereador e secretário de Habitação, Costa do Gás.