Amigos e familiares fazem memorial em homenagem à jovem Luara Redfield

Foto: Luis Henrique Leandro Ferreira/Arquivo Pessoal

Os amigos e familiares da trans Luara Redfield, de 23, anos, que foi morta pelo próprio namorado, construíram um memorial no local onde a jovem foi assassinada.

A construção do memorial começou no sábado (29), e o pai da jovem afirmou que ainda pretende deixar o local muito mais florido.

“Vamos fazer pedras ao redor, colocar uma cruz colorida das cores do movimento LGBTQIA+ e uma bandeira, esse é o projeto. Tem bastante gente participando, e quando ficar pronto vai ter inauguração. É como diz uma frase que eu gosto, “nós podemos ter vindo em navios diferentes, mas estamos no mesmo barco'”, disse em entrevista ao site G1.

No local, foram colocadas diversas fotos da jovem com a família e amigos. Além disso, também foram colocadas flores, uma bandeira com as cores do movimento LGBTQIA+ e placas com os dizeres “Vidas trans importam”.