Após falha no resultado de exame do COVID-19, família de infectado será testada ainda nesta quarta (20)

Um morador da cidade de São Roque relatou na última segunda-feira (18) que seu irmão, G., de 21 anos, estava com suspeita de Coronavírus e ficou por 7 dias em isolamento domiciliar total em um quarto nos fundos de sua casa, ou seja, sem contato com ninguém da família. Mas nesta terça-feira (19), a situação, que parecia não poder piorar, piorou.

Tudo começou por volta das 09h, quando a Departamento de Saúde ligou para o morador e disse que o resultado de seu irmão teria dado negativo para a doença. Com essa notícia, o rapaz que estava em isolamento fez sua mala para ir à sua casa e, de acordo com o relato, deu um abraço em seu filho de 2 anos e em sua esposa, estando feliz com a situação.

Mais tarde, no mesmo dia, por volta das 16h, o irmão do infectado alegou que receberam outra ligação, na qual os responsáveis pela Saúde no município haviam dito que erraram o exame e que, na verdade, o resultado do morador era positivo para Covid-19.

Todos da família ficaram em estado de choque, principalmente, por não saberem exatamente quem teve contato com o rapaz. “Quando eu fiquei sabendo, eu peguei ele chorando na sala”, contou o irmão do homem que testou positivo para coronavírus.

Em nota publicada nas redes sociais a Prefeitura de São Roque disse que quanto ao caso do paciente G., de 21 anos, todos as pessoas que tiveram contato com ele começaram a receber o acompanhamento diário, do médico infectologista, que definirá os procedimentos indicados para cada situação.

Somente na manhã desta quarta-feira (20), em contato novamente com a família, fomos informados que a família recebeu o contato do Departamento de Saúde e todos serão testados ainda nesta tarde. “Eles ligaram para o meu irmão, e estão acompanhando. Acabamos de receber um telefonema da Saúde dizendo que todos nós seremos testados ainda na tarde desta quarta (20)”, reforçou o irmão do jovem infectado. Segundo ele serão testadas 13 pessoas da família. O resultado deve ficar pronto em 2 dias.

Todos estão com muito medo. “Ele estava há uma semana na minha casa, tomando todos os cuidados de isolamento e higiene, depois que o resultado deu negativo foi pra casa dele, e logo de tarde quando deu positivo ninguém sabia o que fazer. Eu já tinha arrumado todo o quarto – onde ele estava -. Eu e minha mulher não usamos nenhuma proteção para fazer isso. Tenho bronquite asmática e mal dormi a noite de tão preocupado. Já tenho falta de ar normalmente.Eu tô morrendo de medo, se eu pego é falta de ar dobrado”, contou o irmão ao O Democrata.

Segundo ele, a família agora optou por ele ficar sozinho na própria casa, e a mulher e o filho de 2 anos foram pra casa de outra irmã.

Homem foi para casa encontrar a esposa e o filho de 2 anos acreditando não estar infectado/ Arquivo pessoal

Veja o desabafo postado pelo irmão de G. nas redes sociais:

“É uma falta de respeito com o ser humano que não tem explicação uma coisa dessa (sic). Agora minha família se pega numa decisão de quem teve contato com ele, o que vamos fazer agora, qual remédio ele vai tomar. Ninguém tem resposta. Já fomos na Santa Casa e o mesmo não se responsabiliza por nada. Agora me fala, quem me garante que o restante dos meus familiares não estão infectados? Lembrando que além de crianças, temos pessoas que se encontram no grupo de risco, que tem doenças crônicas. E agora? Quem vai responder por essa irresponsabilidade?”

Secretaria de Saúde muda procedimentos

Com essa situação, a Secretaria Municipal de Saúde se pronunciou, além de mudar a forma de entregar o resultado dos exames.

“O Departamento de Saúde informa que, a partir desta segunda (19), todos os resultados dos testes de COVID19 deixarão de ser disponibilizados via telefone, passando a ser encaminhados aos pacientes via documental, por e-mail, whatsapp ou outras plataformas, similares, de comunicação.
A mudança no processo visa a segurança dos pacientes porque impõe mais um mecanismo de conferência para os colaboradores que fazem a comunicação dos resultados”.