Bebê morre na Santa Casa e família questiona falhas no atendimento

A família da jovem Stephanie Jennyfer de Paula Marcelino, de 24 anos, registrou um boletim de ocorrência nesta quarta-feira (03), após o parto da jovem com 37 semanas e 2 dias de gestação, na Santa Casa de Misericórdia de São Roque, que resultou na morte do bebê de Stephanie. A família alega que a gestação foi tranquila e a gestante não tinha problemas de saúde e essa era sua primeira gravidez.

Segundo informações do Boletim de Ocorrência, registrado pelo marido de Stephanie, Alan Leal, a jovem fazia o acompanhamento pré-natal no Posto de Saúde da Vila Amaral, onde passou por uma consulta de rotina na manhã desta terça (2). Na consulta, a médica sentiu o bebê se mexer e após a queixa da gestante sobre algumas dores, a profissional a encaminhou para a Santa Casa, pois ela estaria entrando em trabalho de parto.

Ao chegar ao hospital Stephanie e o bebê foram examinados, confirmando o bom estado de saúde de ambos. O médico plantonista orientou que a jovem retornasse para casa, pois ainda não estava na hora do parto. No fim do dia voltou a ter dores fortes e contrações, que aliviou com medicamentos, mas na madrugada retornou ao hospital.

Após constatar que estava tudo bem com alguns exames, o médico plantonista deu então início aos procedimentos para o parto. As condições no momento dos exames possibilitariam um parto normal, mas uma alteração na pressão da gestante levou a equipe à realização de uma cesariana de emergência. Logo após o nascimento o bebê foi levado para outra sala e em seguida informado o óbito.

Ao chegar ao hospital durante a madrugada Devanilde pediu para ver o sobrinho, e alega que ele estava roxo, com marcas na cabeça e aparente deslocamento dos braços. Devanilde pediu para falar com o médico, e foi informada que o bebê já estaria morto na barriga da mãe há dois dias e que o aparelho que realizou o exame “estava quebrado”. A família questiona o atendimento, já que horas antes os funcionários do próprio hospital disseram que a gravidez estava evoluindo normalmente. A causa da morte do menino foi registrada como “Hipertensão Arterial” e “Pré Eclampsia”.

A família registrou então um Boletim de Ocorrência e o bebê será encaminhado ao IML de Sorocaba para que seja investigada a causa de sua morte.

Santa Casa se manifesta sobre o caso

Segundo nota enviada à imprensa, a Santa Casa de Misericórdia de São Roque informou que “a gestante Stephanie Jennifer de Paula Marcelino deu entrada na maternidade às 2h20 de hoje com queixa de forte dor de cabeça e, ao ser atendida pela equipe de plantão, constatou-se o quadro de hipertensão. Os protocolos para estabilizar a paciente foram realizados e, às 3h45, ela foi transferida para o centro cirúrgico para realização do parto; às 4h30 foi constatado o óbito fetal.

A pedido da família, o corpo do bebê foi encaminhado ao Instituto Médico Legal para necropsia. Ao contrário do que foi divulgado, não há equipamentos quebrados para assistência às gestantes e o prontuário da paciente será encaminhado ao Comitê de Mortalidade Infantil do Município, grupo multidisciplinar instituído formalmente e que é responsável pela análise de óbitos infantis no município.

Todas as informações disponíveis referentes ao atendimento prestado foram dadas à gestante, aos acompanhantes e o hospital permanece à disposição para outros esclarecimentos”, disseram em nota.