Bloco Juventude Independente renúncia cargos da Mesa Diretora da Câmara | O Democrata

Na última segunda-feira, 11, durante a última Sessão Ordinária da Câmara, antes do recesso parlamentar de julho, os vereadores de São Roque, Diego Costa, Clóvis da Farmácia, Paulo Juventude e William Albuquerque anunciaram que renunciarão aos cargos da Mesa Diretora da Casa de Leis.

Foi o vereador Diego Costa que usou a fala em tribuna para anunciar a decisão envolvendo o 1º Vice-presidente: Paulo Rogério Noggerini Júnior – Paulo Juventude (REDE); 2º Vice-presidente: Clóvis Antônio Ocuma – Clóvis da Farmácia (PODEMOS); 1º Secretário: Diego Gouveia da Costa – Diego Costa (PSB) e 2º Secretário: William da Silva Albuquerque – DEM.

Na terça-feira, 12, em coletiva de imprensa os vereadores Paulinho, Diego e William deram mais explicações. Paulinho mencionou a conduta do Presidente da Câmara, Julio Mariano na condução da penúltima Sessão Ordinária, encerrada após a meia-noite. Segundo ele, o Regimento Interno não foi seguido deliberadamente para que a LDO não fosse votada ainda naquela sessão, sendo adiada a votação para a semana seguinte.

O vereador William Albuquerque, por sua vez, mencionou problemas administrativos na casa como falta de combustível e atraso no pagamento do salário dos serviços de portaria, que são terceirizados. Diego Costa disse que, além dos motivos já apresentados, perdeu a confiança na palavra do presidente que combinava algumas situações e depois não cumpria e que também havia falta de diálogo. Clóvis da Farmácia não compareceu.

Os vereadores deve apresentar a renúncia em 1º. de agosto, após o recesso, juntamente com uma denúncia contra o Presidente Julio Mariano. Eles devem citar o fato de que a Mesa diretora não se reunia quinzenalmente para discutir as ações da Câmara, conforme manda o Regimento Interno da casa.

Após a coletiva, o vereador Julio Mariano recebeu a imprensa em seu gabinete e deu a versão dele sobre o caso. Disse que agiu com base no regimento para encerrar a Sessão da LDO em acordo com o plenário e os outros 14 vereadores. Falou sobre problemas burocráticos com os contratos da Câmara, mas disse que isso não afetou a compra de combustível e foi rapidamente sanado o pagamento de salário da terceirizada na portaria e finalmente alegou que não contrataria assessores para os vereadores da Câmara conforme pedido dos quatro outros membros da mesa, pois acha desnecessário e imprudente.

Sobre a falta de diálogo entre os membros da mesa, Julio apresentou cerca de 30 documentos assinados em conjunto pelos cinco vereadores e disse que as licitações, por exemplo, que estão atrasadas porque precisam da assinatura de alguns deles. Por fim, disse que Clóvis da Farmácia nunca participou de uma reunião da mesa.

Após oficializarem a saída, uma nova eleição deve recompor a mesa. Já a denúncia tem que ser aprovada por maioria simples (8 dos 15 vereadores) e uma possível cassação da presidência da câmara teria que ser aprovada por maioria absoluta dos vereadores (10 entre 15), sendo que denunciado e denunciante não votam, sendo convocados os suplentes.

Jornal O Democrata São Roque

Fundado em 1º de Maio de 1917

odemocrata@odemocrata.com.br
11 4712-2034
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 04
Centro - São Roque - SP
CEP 18130-070
Copyright 2021 - O Democrata - Todos os direitos reservados