Cidade Inteligente por Mauricio Picazo Galhardo

Então olhei para os céus e vi a cidade…
– Quero saber apresenta:
“… agora é lei. Do produtor ao varejista, todos os integrantes de cadeias hortifrutícolas precisam se adaptar e realizar os procedimentos envolvendo a rastreabilidade. E, na edição deste mês, a Equipe da Revista Hortifruti Brasil, publicação do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, avaliou como os agentes da cadeia das frutas e hortaliças estão se preparando para atender às exigências e quais são as principais dúvidas a respeito da nova regulamentação sobre a rastreabilidade. A palavra “rastreabilidade” pode até assustar alguns agentes do setor, mas o processo é simples! Cada elo da cadeia precisa assumir e cumprir a responsabilidade de registrar todas as informações do produto…”
* Rastreabilidade significa também segurança para o   consumidor?

* Rastrear é um recurso para quem compra?

* A possibilidade de rastreamento é uma garantia?

Nos países desenvolvidos a rastreabiblidade é um recurso que permite ao consumidor final, saber de onde vem o produto, endereço, segundo a Wikipedia, a rastreabilidade é um conceito que surgiu devido à necessidade de saber em que local é que um produto se encontra na cadeia logística sendo também muito usado em controle de qualidade. Este conceito representa a capacidade de traçar o caminho da história, aplicação, uso e localização de uma mercadoria individual ou de um conjunto de características de mercadorias, através da impressão de números de identificação.
Por hoje é só pessoal. Forte abraço, boa semana e até a próxima palavra cidade inteligente.