Em matemática, estudantes do ensino médio têm o pior desempenho registrado em 11 anos | O Democrata
Todos os níveis de ensino apresentaram queda de rendimento em língua portuguesa e matemática

O secretário da educação do Estado de SP, Rossilei Soares, apresentará, nesta quarta-feira, os resultados do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) de 2021. Os dados da avaliação confirmam as perdas irreparáveis causadas pela pandemia e fechamento das escolas.

As provas foram aplicadas em dezembro do ano passado para mais de 642 mil alunos do 5º e 9º anos do ensino fundamental e 3ª série do ensino médio da rede estadual.

Em média, todos os ciclos apresentaram queda em comparação à última prova realizada em 2019 e na série histórica. As pontuações obtidas são classificadas em quatro etapas de proficiência – Avançado; Adequado; Básico; Abaixo do básico – que se adequam de acordo com o ano/série.

Os componentes avaliados são Língua Portuguesa (LP), Matemática e área de Ciências da Natureza, além de redação e preenchimento de questionário socioemocional e econômico.

Os resultados da avaliação de Ciências da Natureza não serão divulgados neste momento, segundo a Seduc-SP, pois a última avaliação foi aplicada em 2014 e com o currículo anterior; portanto, não há comparabilidade.

Em LP, a variação negativa da 3ª série do ensino médio, no comparativo com a última avaliação, em 2019, foi de 4,1%, saindo de 274,5 para 263,1, mesmo cenário obtido em 2013. Quatro em cada 10 estudantes apresentaram conhecimentos “abaixo do básico”. Em Matemática, o recuo ficou em 4,4%, de 276,6 para 264,2 – o pior índice em 11 anos, com 58,7% deles inseridos na menor etapa de proficiência.

No acumulado entre os componentes curriculares, o retrocesso de aprendizagem foi mais evidente no 5º ano do ensino fundamental, que apresentou recuo de 8,5% – 216,8 para 198,2 – em LP e 9,1% – 231,3 para 210,2 – em Matemática, resultados semelhantes a 2012 e 2013, respectivamente. Por outro lado, este grupo apresentou os dois maiores índices em conhecimento avançado, com 15,8% em LP e 9,9% em Matemática, em comparação a 2019 quando estavam no adequado.

O 9º ano apresentou perdas de 3,3% em Língua Portuguesa, caindo de 249,6 para 241,3, e 5% em Matemática, a queda foi de 259,9 para 246,7, com 56,8% e 51,5%, respectivamente, no nível básico.

Na prática, os resultados apontam que em língua portuguesa, o aluno que está no 5º ano apresenta a mesma proficiência de um estudante do 3º ano do ensino fundamental, no nível adequado. No 9º ano, a média do conhecimento se encontra no básico, o que seria adequado para o 7º ano. Já o aluno da 3ª série do ensino médio saiu da escola com proficiência adequada ao estudante do 8º ano do ensino fundamental.

Em matemática, o aluno que está no 5º ano está com a mesma proficiência esperada de um estudante do 2º ano. O aluno do 9º ano possui conhecimento adequado para o 5º ano. Na da última série do ensino médio, o estudante saiu da escola com defasagem de quase seis anos.

O Saresp 2021 também foi aplicado de forma amostral para estudantes dos 2º e 3º anos do ensino fundamental. Ao todo a aplicação envolveu mais de 5 mil escolas da rede estadual e mais de 2 mil escolas das redes municipal, particular, SESI e Centro Paula Souza.

Os dados apresentados são referentes a rede estadual, sendo que os resultados de redação e socioemocionais ainda serão disponibilizados.

Jornal O Democrata São Roque

Fundado em 1º de Maio de 1917

odemocrata@odemocrata.com.br
11 4712-2034
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 04
Centro - São Roque - SP
CEP 18130-070
Copyright 2021 - O Democrata - Todos os direitos reservados