Estabelecimentos poderão atender em sistemas “drive thru” e “retire na loja” a partir desta quinta, 23, em São Roque

A partir desta quinta-feira, 23, o funcionamento do comércio de São Roque sofrerá mudanças. De acordo com informações do prefeito Cláudio Góes, não se trata de uma “flexibilização”, apenas haverá uma mudança no formato da logística atualmente aplicada. Segundo ele, a fiscalização continuará de forma rigorosa.

“O Decreto estadual permite além do delivery o drive thru e aqui vamos fazer também dessa forma. Na nossa cidade apenas um possui essa estrutura, mas a partir de agora outros poderão fazer o drive-thru desde que o veículo possa entrar na propriedade para retirar o pedido. O comércio que não tem essa condição vai poder ter  produto retirado pelo cliente numa porta ou janela, sem que o mesmo entre na loja. As compras seguem por telefone ou aplicativo. Se não tiver condição de atender dessa forma, deverá ficar fechado”, explicou em transmissão pelas redes sociais na noite desta quarta-feira, 22. Não será permitido que o cliente pare na rua, na porta de uma loja para retirar o produto, pois isso afetará o trânsito no local.

A partir desta quinta, 23, o uso de máscaras também será obrigatório em todo o comércio e serviços municipais (proprietários, funcionários e clientes), sob pena de multa, que ainda será definida pela Prefeitura. A Prefeitura recomenda que todos usem máscaras ao saírem de suas casas. “Repito a todos, que só saiam quando realmente necessário. Tenho visto muita movimentação nas ruas ainda e precisamos que nos ajudem evitando aglomerações e denunciando também”, reforça a diretora de Saúde, Daniela Groke.

Os locais que já funcionam normalmente como postos de gasolina, supermercados, farmácias, mercearias, óticas, entre outros, deverão disponibilizar álcool gel 70%, além das máscaras para todos os funcionários, controlando a distância entre as pessoas. Também terão que ser afixados cartazes na entrada dos estabelecimentos com medidas de prevenção contra a COVID. Deverá ser feito o controle de entrada nos comércios para evitar a aglomeração no interior do local e, em caso de formação de fila na parte externa, as pessoas deverão manter distanciamento social de 2 metros.

As medidas terão um prazo de adequação até domingo (26), com início da aplicação de multas a partir de segunda (27). “Se percebermos que as regras não estejam sendo respeitadas ou um aumento do número de casos essas medidas poderão ser revistas e as proibições retomadas”, explicou Groke.

O que poderá funcionar

– As marmorarias, serralherias, marcenarias, madeireiras, vidraçarias e lojas de conveniência (desde que não tenha consumo no local), poderão adotar os sistemas mencionados;

– Estacionamentos;

– Lava-rápidos, apenas com o sistema “Leva e Traz”;

– Hotéis, com até 40% do funcionamento de sua capacidade e sem o funcionamento das áreas de alimentação e lazer; os hóspedes só poderão estar hospedados para fins de trabalho, mediante a comprovação; hospedagens para fins de turismo e pousadas continuarão suspensas;

– Comércios considerados não essenciais poderão trabalhar com sistema delivery e meios de pagamento do crediário na porta do local;

– Escritórios de advocacia, contabilidade, imobiliárias e seguradoras poderão atender de portas fechadas com hora marcada e limitação de clientes.

– Papelarias, bombonieres, lanchonetes, roupas e calçados, artigos de festa, perfumaria, relojoarias e restaurantes poderão funcionar com sistema drive-thru desde que tenha condições para esse tipo de funcionamento;

– Bancas de jornal;

– Barbearias, cabeleireiros e serviços de estética, com um cliente por vez;

– Assistências técnicas, eletroeletrônicos e de outros aparelhos de trabalho em geral;

– Motopeças;

– Bicicletarias.