Estado de São Paulo anuncia 30 eventos-teste a partir de 17 de julho

Público assiste show durante pandemia em Barcelona – REUTERS/Albert Gea

O governo de São Paulo anunciou na quarta-feira, 7, que vai realizar 30 eventos-teste a partir do dia 17 de julho. Os protocolos para a realização de eventos com público incluem vacinação, capacidade reduzida, testagem e uso de máscaras.

“Com a melhoria dos indicadores da pandemia, vamos dar um novo passo na retomada econômica no Estado de São Paulo e vamos iniciar o acompanhamento de 30 eventos nas áreas de cultura, negócios, lazer, esportes e turismo. Os eventos serão realizados com testagem obrigatória e pessoas vacinadas, além de manter rígidos protocolos sanitários para segurança, controle e monitoramento dos participantes”, afirmou o governador do estado de São Paulo João Doria (PSDB).

O objetivo da medida é ajustar, a partir de situações reais, as regras que possibilitarão a retomada de um dos setores mais afetados na pandemia do novo coronavírus e que emprega milhões de brasileiros. 

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico do estado de São Paulo, Patrícia Ellen, haverá monitoramento após os eventos para acompanhar o impacto em relação ao contágio.

A ideia do governo é realizar eventos de diferentes setores da economia. Serão 14 eventos sociais; 12 eventos de economia criativa; 2 eventos esportivos e 2 eventos de negócios. A proposta conta com a participação de associações do setor de eventos e empresas privadas.

O primeiro evento-teste será a Expo Retomada em Santos. Em agosto, haverá a corrida de rua “Volta SP 10 km” e, em novembro, o GP São Paulo de Fórmula 1. Também estão previstos eventos noturnos, com música ao vivo.

Apesar de não incluir a volta de publico aos estádios de futebol no plano de eventos-teste, em entrevista ao podcast “Inteligência Ltda.”, na segunda-feira, 5, Doria projeta que o retorno das torcidas aos estádios em São Paulo pode ocorrer em breve. “Provavelmente a partir de outubro, com lotações gradualmente expandidas. Vai aumentando”, afirmou o governador. 

Com informações da Exame