Qual é a minha parte que você representa?

Esta pergunta pode parecer estranha, mas ela é de uma verdade que assusta ao mesmo tempo em que nos traz muito poder.

Imagine como seria pensar a vida e o relacionamento com as pessoas, se todos os dias passássemos a nos fazer esta pergunta no lugar de todos os julgamentos que emitimos em nossa relação com o mundo. Imaginou?
E porque isto é poderoso?

Porque o único poder que nós verdadeiramente temos é o de controlar o que pensamos, sentimos e emanamos de energia com nossas atitudes. Nenhum outro. Não temos nenhum poder sobre o que os outros pensam, sentem ou fazem conosco. E é este o tipo de pensamento que nos coloca em estado de impotência, quando damos ao outro o poder de serem os causadores das coisas que nos acontecem na vida.

Agora, se eu considerar que as pessoas que interagem comigo em minha vida são atraídas a mim pela energia que eu emano, elas passam a ser compreendidas como uma criação da minha mente que as atraem como em um labirinto de espelhos capaz de me gerar o maior número de possibilidades de leitura das várias partes de mim mesma, projetadas neles, para que eu possa aprender mais rápido tudo o que preciso saber sobre mim e que não consigo perceber sozinha.

Incrivelmente, é isto o que a ciência nos diz hoje quando nos mostra o resultado de seus estudos e pesquisas sobre o funcionamento de nosso cérebro. Um órgão feito de aproximadamente 100 bilhões de neurônios, dividido em três partes (neocórtex, límbico e reptiliano) que adoram forjar novas conexões sinápticas para gerar aprendizagem e capaz de se transformar fisicamente a cada informação nova que recebe e compartilha em sua imensa rede de conexões neurais, operando o tempo todo para nos gerar vida e realidade.

Quando eu entendo isso, eu deixo de ser vítima e passo a ser protagonista da minha história de vida. Quando eu assumo a responsabilidade por tudo o que me acontece, eu posso a partir daí criar uma nova realidade, reflexo do meu autoconhecimento e conexão com minha essência. E destrono o meu ego da condição de me tirar a consciência de quem eu verdadeiramente sou.

Loucura? Não!
Quando eu tiro o poder do meu ego julgador que aponta o dedo para o lado de fora, e restituo à minha essência a faculdade de extrair aprendizagens das situações que eu crio na minha vida, eu não preciso mais brigar, criticar e nem julgar ninguém, porque todos serão compreendidos como partes minhas fazendo a função de libertar minha essência verdadeira, esperando que eu me ilumine e perceba que amor é a única força real presente no universo.
Por isso, Faça Seu Céu Brilhar! A luz do mundo habita em você!

Contato:
Maria D’Arienzo – Astróloga e Master Coach
Amplie seu autoconhecimento: Faça seu Mapa Astral
WhatsApp: (11) 99251-7624
Site: https://facaseuceubrilhar.com.br/