Ficou longe das notícias no fim de ano? Veja o que aconteceu no Brasil e no mundo

 

Entre o peru com farofa de Natal e os fogos com espumante do Ano Novo, você pode não ter lido que:

O salário mínimo subiu, mas foi o menor aumento desde 1994.

O indulto de Natal de Temer foi suspenso, mas o STF ainda dará a decisão final.

A Mega da Virada saiu, mas se você não fez uma das 17 apostas certeiras, não virou milionário dessa vez.

Neymar e Bruna Marquezine reataram, mas dadas as idas e vindas do casal, é difícil dizer se vai durar…

Já deu para entender a dinâmica, né? Muita coisa aconteceu, mas falta muito para resolver em 2018. Entenda melhor os assuntos dos últimos dias para começar o ano bem informado:

Aumento mínimo

O salário mínimo sobe para R$ 954 em 2018. O aumento é de R$ 17 em relação a 2017. O índice de reajuste é o menor desde 1994. A correção tem uma fórmula que considera o PIB de dois anos antes e a variação de preços para o consumidor de 2017.

Mega da Virada: 17 apostas, 18 milhões

A Mega da Virada de 2017 para 2018 teve 17 apostas vencedoras que levarão R$ 18 milhões cada uma.

Os ganhadores dividirão o prêmio de R$ 306.718.743,71- cada uma levará exatamente R$ 18.042.279,04.

Eles estão em São Paulo (6 apostas: 4 na capital e 2 em Guarulhos); Bahia (3 apostas: Prado, Uruçuca e Cruz das Almas); Paraná (2 apostas: São João do Triunfo e Rio Azul); Minas Gerais (2 apostas: Carmo do Cajuru e Contagem); Rio de Janeiro (2 apostas: Rio de Janeiro e Seropédica); Pará (uma aposta em Belém); e Santa Catarina (uma aposta em Brusque).

Indulto indefinido

O que é o indulto natalino? É um perdão de pena que costuma ser concedido em período próximo ao Natal. Atribuição do presidente, o benefício não trata das saídas temporárias de presos, nas quais os detentos precisam retornar à prisão.

No dia 22 de dezembro, Michel Temer assinou um indulto de Natal que reduz tempos de penas e pagamento de multas a condenados por crimes sem violência.

O indulto foi criticado. Para a ONG Transparência Internacional, ele favorece condenados por corrupção. Para o coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, foi “um feirão de Natal para corruptos”.

No dia 27, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entrou com ação para suspender os efeitos do decreto do indulto. “[Se mantido] A Constituição restará desprestigiada”, disse.
No dia 28, a ministra do STF Cármem Lúcia acolheu o pedido de Dodge e suspendeu provisoriamente trechos do decreto.

A decisão final cabe ao relator, ministro Luís Roberto Barroso. Ele disse que vai levar o caso para a decisão em plenário do STF.

No dia 29, o ministro da Justiça disse que o governo não publicará um novo decreto sobre o indulto natalino até que o STF decida sobre o assunto.

Camarotti: Para aliados, Temer sai desgastado do episódio

Andréia Sadi: Ex-advogado de Cunha atuou na elaboração do decreto

Maluf: passas na Papuda

O deputado Paulo Maluf (PP-SP) passou o Natal e o réveillon no Complexo Penitenciário da Papuda, condenado por lavagem de dinheiro. O menu natalino foi arroz com passas, tutu de feijão e carne assada. Ele pediu para ficar em prisão domiciliar por problemas de saúde, mas um laudo inicial indicou que ele podia ser tratado na cadeia. Na quarta-feira (27) a Justiça pediu 10 dias para novos esclarecimentos do IML sobre sua condição.


Movimentação nos presídios:

O ex-governador do Amazonas José Melo (PROS) deixou o Centro de Detenção Provisória de Manaus na quarta (27). Mas, no dia 31, ele voltou a ser preso, pois o Ministério Público alegou que a audiência de custódia que o liberou foi irregular. Ele é acusado de compras de votos e desvios de verbas da saúde.
Henrique Pizzolato deixou a cadeia da Papuda no dia 28. Condenado no mensalão do PT, o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil terá liberdade condicional.

Gringos imitam

Propina da Odebrecht, processo de impeachment, indulto polêmico no Natal… Parece conversa do Brasil, mas é do Peru.

O ex-presidente peruano Alberto Fujimori recebeu no dia 24 um indulto humanitário do presidente Pedro Pablo Kuczynski para sair da cadeia. Houve fortes protestos que lembraram crimes humanitários de Fujimori e acusaram um grande acordo nacional que salvou o cargo do atual líder e libertou o ex.

Kuczynski é acusado corrupção e se livrou do impeachment por poucos votos no congresso, dominado por fujimoristas. Mas ele ainda vai ter que responder em 2018 à acusação de ter recebido ilegalmente verbas da empresa brasileira Odebrecht na década passada, antes de virar presidente.

Área demarcada

O juiz Osório Ávila Neto determinou que seja estabelecida uma área restrita para manifestantes próxima ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, no dia do julgamento do recurso do ex-presidente Lula, em 24 de janeiro. Ele também proibiu a instalação de acampamento do MST no parque em frente ao prédio e em terrenos vizinhos.

Natal violento em Natal

Na capital e nas outras cidades do Rio Grande do Norte, a insegurança da população aumentou devido à greve de policiais militares, bombeiros e policiais civis, com salários atrasados, que começou no dia 19 de dezembro. No dia 29, as Forças Armadas começaram a atuar. Segundo o ministro da Defesa, isso fez o número de homicídios diminuir nos últimos dias do ano.

Rebelião em Goiás

Nove pessoas morreram e 14 ficaram feridas durante uma rebelião no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia na segunda-feira (1º). Os assassinatos ocorreram durante confronto entre os presos, diz a polícia.

Trabalho novo

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, pediu demissão no dia 27. Ele vai se dedicar à campanha para reeleição a deputado federal pelo PTB-RS. Sua última ação foi uma nova portaria com regras mais rígidas sobre trabalho escravo que a criticada proposta anterior. O cargo deve continuar com o PTB, que indicou o deputado federal Pedro Fernandes (MA). O Planalto ainda não confirmou o nome.

Sem viagem para Temer

O presidente foi diagnosticado no domingo (31) com infecção urinária e está sendo tratado com antibióticos. Ele passou o réveillon com a família em Brasília. Temer desistiu de passar o fim do ano na base naval da Restinga de Marambaia, no litoral do Rio, por falta de estrutura médica no local. A equipe médica também o proibiu de viajar para São Paulo.

O campeão voltou…

… com a ex. Na madrugada de domingo (31), Neymar e Bruna Marquezine, que já foram namorados mas estavam separados, foram vistos juntos em uma festa em Fernando de Noronha. No dia 1º, Neymar escreveu no Instagram: “Quando vi, já estava nos teus braços… Love u, pretinha”. Parece uma volta firme, mas dado o histórico de idas e vindas do casal, vamos ver se é para valer.

Adeus a Aracy Cardoso

A atriz morreu aos 86 anos no Rio de Janeiro, na terça-feira (27), vítima de uma infecção pulmonar. Ela participou de novelas como A Gata Comeu e Água Viva. Sua última foi Sol Nascente, em 2017.

Volta ao mundo…

Lembra dele? George Weah, estrela do Milan nos anos 1990 e único africano a vencer o prêmio da Fifa de melhor do mundo e a Bola de Ouro, foi eleito presidente da Libéria.

O presidente da Itália dissolveu o Parlamento e abriu caminho para eleições. A expectativa é de uma eleição fragmentada, mantendo a tradicional bagunça da política italiana.

O Egito condenou o ex-presidente Mohamed Mursi a 3 anos de prisão por insultos ao judiciário. Ele pode recorrer, mas também é alvo de outros processos.

No Irã, manifestações se espalharam contra o desemprego, a corrupção e o regime do presidente Rohani e do aiatolá Khamenei, com repressão violenta do governo.

Kim Jong-un, ditador norte-coreano, manteve seu tom de bravata aos EUA e disse que tem à mesa um ‘botão nuclear’. Por outro lado, se disse aberto a conversar com a Coreia do Sul.

Sai, caveira! Vamos terminar com coisa boa

Anote aí: 2018 terá nove feriados nacionais e cinco pontos facultativos. Ao menos 5 datas cairão em terças ou quintas-feiras, criando os chamados feriados emendados. As datas foram publicadas no Diário Oficial e deverão ser observadas por órgãos públicos. O Carnaval (12 e 13 de fevereiro) e Corpus Christi (31 de maio) estão marcados como ponto facultativo.

Matéria: G1