Funcionários do Pronto Atendimento de Mairinque reclamam de atraso do salário e ameaçam fazer greve

Nesta segunda-feira, 11, alguns funcionários que trabalham no Pronto Atendimento de Mairinque, informaram ao Jornal O Democrata que o salário que deveria ter sido pago no quinto dia útil deste mês, não foi efetuado pelo Instituto Cisne. O instituto depende de repasses feitos pela Prefeitura de Mairinque.

Devido ao atraso nos pagamentos, uma assembleia entre funcionários e o sindicato da categoria definiu nesta segunda-feira, que se os pagamentos não forem realizados no prazo de 72 horas, os profissionais da saúde que trabalham no pronto atendimento irão entrar em greve.

Entramos em contato com a Prefeitura de Mairinque e estamos aguardando a posição do executivo sobre o assunto.