Pagamento de até R$ 500 por conta do FGTS começa na sexta-feira, 13

A Caixa inicia na sexta-feira 13 o pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Serão atingidas cerca de 96 milhões de pessoas, com repasses feitos até 31 de março de 2020, conforme a data de nascimento dos beneficiários (veja os valores disponíveis para saque neste link). No mesmo dia 13, o FGTS completa 53 anos de existência – criado em 13 de agosto de 1966, para substituir a estabilidade que gozavam os empregados com mais de 10 anos na mesma empresa, o fundo é constituído por meio do depósitos mensais do empregador, que correspondem a 8% sobre o salário do trabalhador.

Os primeiros valores, depositados automaticamente, contemplarão os nascidos em janeiro, fevereiro, março e abril que têm conta poupança na Caixa. Já os que aniversariam em maio, junho, julho e agosto receberão a partir do dia 27 de setembro. Para os nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro, o pagamento será feito a partir do dia 9 de outubro de 2019. A matéria é da Agência Brasil.

Segundo a Caixa, até o dia 9 de outubro, cerca de 33 milhões de trabalhadores receberão o crédito automático na conta poupança. Os clientes do banco que não quiserem retirar o dinheiro têm até 30 de abril de 2020 para informar da sua decisão nos seguintes canais da Caixa: site, Internet Banking ou aplicativo no celular.

O pagamento de até R$ 500 do FGTS para os não correntistas da Caixa, em contrapartida, começará no dia 18 de outubro, e seguirá o calendário abaixo, conforme mês do aniversário, até março do ano que vem.

Os saques de até R$ 100 poderão ser realizados em casas lotéricas, com apresentação de documento de identidade original com foto e número do CPF. Será feita a leitura da digital no momento do saque. Quem possui cartão Cidadão e senha poderá fazer o saque nos terminais de autoatendimento, em unidades lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui.

Operação para os saques

Segundo Dionísio Reis, diretor do Sindicato e coordenador da Comissão Executiva de Empregados da Caixa (CEE/Caixa), durante o pagamento aos não correntistas do banco, as agências terão jornada estendida em duas horas nos dias da semana e também abrirão aos sábados.

“Inicialmente, serão todas as agências, mas cabe à Caixa estudar o fluxo e optar futuramente pela abertura apenas de algumas. Lembremos que os empregados terão a totalidade das horas extras pagas, que a adesão dos trabalhos aos sábados é voluntária, com o pagamento do vale transporte pelo banco, e que as horas extras para os gerentes gerais, que o movimento sindical pediu que fossem pagas mas o banco negou, poderão ser compensadas durante a semana”, enfatiza o dirigente.  

Mais contratações

Com o aumento da demanda por conta do pagamento do FGTS, a representação dos empregados cobra mais contratação de trabalhadores para suprir a carência de pessoal, além de estrutura mais adequada das unidades para o devido cumprimento dessa operação.

“Com a saída dos colegas em outubro, novembro, a Caixa deve fechar com 81 mil empregados. Mesmo com a contratação dos PCDs, terá 83 mil empregados, o que não é suficiente em termos nacionais para uma operação tão densa e complexa quanto essa do pagamento do FGTS. Por isso, exigimos a contratação de pessoas já”, finaliza Dionísio.