Loteamento no Verava, em Ibiúna, é regularizado após 20 anos de espera



No último sábado (15), moradores do loteamento Vila Serra e Fachinal, em Ibiúna tiveram seus imóveis regularizados e terão, a partir de agora, a segurança jurídica de que são realmente proprietários de suas casas. Eles receberam o título de regularização fundiária do empreendimento das mãos do prefeito João Mello.

“Hoje, é um dia a ser comemorado. A situação do loteamento está totalmente legalizada. Podem bater no peito e afirmar que isso aqui é de vocês!”, discursou Mello.

A presidente da associação de moradores do Vila Serra e Fachinal, Maria Ester Cesário, não segurou a emoção ao falar sobre a luta pela regularização. “Foram anos de batalha, juntando documentos e indo à Prefeitura sem ser atendida. Tudo muito difícil, até que o atual governo tomou providências”, recordou.

Esperança – Moradora do local há mais de 20 anos, Edeuza Quinto da Silva Pena está entre os 47 proprietários de imóveis beneficiados pela ação da Prefeitura. Ela conta que, devido às dificuldades enfrentadas anteriormente, já havia perdido a esperança de ver o loteamento regularizado.

“Eu, sinceramente, acreditava que nunca teríamos esse documento”, desabafou. “Por isso, a sensação é de muita felicidade. Agora, somos donos dos terrenos, podemos registrar matrícula e escritura. É outra vida!”, comemorou.

Trabalho – Hoje, encontra-se em andamento na Prefeitura, 20 processos de regularização fundiária. Desse total, 18 deles têm sido realizados pela própria Administração. Outros dois procedimentos existentes são efetuados pelo Itesp e pela empresa HC Fernandes, por meio de verba do Governo Federal, respectivamente.

A Regularização Fundiária acarreta em uma série de benefícios aos moradores. A principal dela é o título de propriedade, totalmente legalizado, impedindo que o cidadão venha a perder ou ter problemas com o imóvel. Há, ainda, maior segurança na compra e venda da propriedade, com a transferência realizada em cartório. Também é possível fazer inscrições em programas habitacionais, além de ter mais qualidade de vida com o fornecimento regular de energia elétrica, água e rede de esgoto.