Manejo dos solos

Silvia HermidaBióloga e Produtora Rural

Cultivar em um solo de boa qualidade é fundamental para se obter plantas saudáveis, pois o solo fornece nutrientes, água, ar, estabiliza as raízes e ajuda a planta a resistir ataques de doenças e pragas. Podemos dizer que existem três formas principais de se manejar o solo agrícola: o manejo convencional (ou químico), o orgânico por substituição de insumos e o agroecológico.

No manejo convencional, o solo é trabalhado como suporte físico para as plantas empregando pacotes químicos destinados a nutrir as plantas cultivadas. Com a redução dos teores de matéria orgânica do solo, a maior parte da vida microbiana não sobrevive, pois fica sem alimento. Sem a ação da matéria orgânica e dos microrganismos, o solo desagrega, compacta e endurece. Assim, sua capacidade de produção fica cada vez mais dependente do pacote químico da agricultura convencional

A agricultura orgânica produz alimentos mais saudáveis do que aqueles produzidos pela agricultura convencional. Porém, quando ela não é baseada em princípios ecológicos, e sim na substituição de insumos, pode ser bastante trabalhosa e exigir muitos sacrifícios do agricultor. Nesse caso, sua base é o uso intensivo de compostos e estercos que nem sempre têm procedência em sistemas orgânicos de produção.

No solo onde o manejo agroecológico é a base, e o sistema natural de cada local, envolvendo o solo, o clima, os seres vivos, bem como as inter-relações entre esses três componentes são observados e significa manejar os recursos naturais respeitando a teia da vida. Sempre que os manejos agrícolas são realizados conforme as características locais do ambiente, alterando-as o mínimo possível, o potencial natural dos solos é aproveitado. Por essa razão, a Agroecologia depende muito da sabedoria de cada agricultor desenvolvida a partir de suas experiências e observações locais. Por isso, adicionar uma boa cobertura de solo e matéria orgânica em seus canteiros, auxilia na obtenção de plantas saudáveis e com desenvolvimento adequado.

Os compostos orgânicos de qualidade mantêm um equilíbrio adequado entre a quantidade de carbono (material ressequido, marrom e lenhoso, como as folhas secas) e nitrogênio (material úmido, fresco e verde, como as aparas de grama). O composto deve ser úmido, porém não encharcado, para que não ocorra a geração de odores fétidos. Para fazer um bom composto, adicione restos de comida (exceto cítricos, cebola e carne), folhas secas e pequenos galhos em um local onde possa ser removido uma vez por semana, pode incluir estrume de galinha, fibras de compostos de cogumelos. Você pode separar uma área de 1m2, para cada monte, se você fizer três montes para armazenar o material, quando você terminar de encher a área do terceiro espaço, o primeiro já estará pronto para uso em seus canteiros.

Uma boa cobertura pode ser feita por palha, folhas secas, cascas de arvores que você pode depositar direto nos canteiros para proteger o solo e as raízes das plantas, bem como manter a umidade do solo. Se você tiver uma boa cobertura, pode auxiliar no combate de pragas, pois em geral elas não germinam onde há pouca luminosidade. A cobertura deve ser acrescentada à terra úmida, de preferência após uma chuva. Verificando se não há ervas daninhas e que seja deixado um espaço suficiente em volta de troncos ou hastes das plantas, para que não se decomponham com o excesso de umidade. Com a manutenção de uma cobertura permanente, nem que seja com uma camada de palha de dois centímetros de espessura, a água se infiltra com mais facilidade do que nos solos desnudos e compactados.

Quando se trabalha com manejo agroecológico, a manutenção de uma boa diversidade de plantas em uma mesma área é uma boa estratégia para construir maiores níveis de estabilidade na produção biológica. Outra razão para a existência dessa diversidade de vegetação em um ecossistema natural é a necessidade de fornecimento de matéria orgânica diversificada que, auxilia o desenvolvimento de variadas formas de vida no solo, aumentando assim o leque de nutrientes mobilizados. Quando o solo tem a adição de uma boa matéria orgânica e cobertura, a qualidade do solo e o crescimento das plantas são melhorados.

Toda quinta-feira os cidadãos de São Roque têm a oportunidade de interagir e adquirir produtos produzidos localmente com manejo agroecológico na Feira Agroecológica de São Roque, que ocorre na Av. 3 de Maio, 900 das 8h às 12h. Instagram: @feiraagroecosaoroque Facebook @feiraagroecologicadesaoroque

Fonte: PRIMAVESI, A. Manejo ecológico do solo. 18 ed. São Paulo: Nobel, 2006.SAGRILO, E. [et al.]. Manejo agroecológico do solo: os benefícios da adubação verde. Teresina: Embrapa Meio-Norte, 2009.